Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Saúde

(Getty Images)
(Getty Images)

Indústria já precisou suspender atividades após descoberta de ator que estava com HIV

Deputados de Los Angeles votaram na terça-feira (10) uma medida que exige que os atores pornô utilizem preservativos nas filmagens, um novo capítulo da batalha entre ativistas contra a Aids e a indústria pornográfica.

A votação, que deve ser confirmada na próxima semana, aconteceu no Conselho da Cidade e teve resultado de 11 a 1 a favor da medida.

O texto foi aprovado depois que ativistas da luta contra a Aids conseguiram assinaturas suficientes para forçar os legisladores locais a tomar uma decisão: aprovar a proposta ou convocar um caro referendo.

Michael Weinstein, presidente da AHF, uma fundação que luta contra a Aids, afirmou que a votação foi um passo adiante para regulamentar a "máquina que promove o sexo inseguro" na indústria pornô dos Estados Unidos.

Nina Hartley, atriz pornô desde 1984 e enfermeira, criticou a decisão.

Ela afirmou que os filmes pornográficos exigem relações que duram entre 30 e 60 minutos. Segundo a atriz, uma camisinha pode gerar feridas e, portanto, aumentar o risco de transmissão de doenças.

- É um desastre para o cuidado da saúde. Sei que parece diferente quando observado de fora, mas não funcionará e não protegerá ninguém.

A indústria teve que suspender as atividades por algumas semanas ano passado quando um ator descobriu que havia sido infectado com o vírus HIV.

Em entrevista ao R7 em 2010, Ricardo Sobhie Diaz, infectologista da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), falou sobre a testagem sistemática dos atores pornô. Segundo ele, isso não impede totalmente a infecção pelo vírus HIV durante as filmagens, mesmo que os exames sejam feitos mensalmente.

Copyright AFP - Todos os direitos de reprodução e representação reservados

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br