Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Política

Ex-presidente Dilma Rousseff ao lado do ex-presidente Michel Temer (Foto: Reprodução)
Ex-presidente Dilma Rousseff ao lado do ex-presidente Michel Temer (Foto: Reprodução)

Temer foi vice-presidente de Dilma entre 2011 e 2016 até assumir seu posto pós-impeachment

O ex-presidente Michel Temer declarou em entrevista publicada nesta sexta-feira (29) na revista Veja que Dilma Rousseff possuía "honestidade ímpar" e sofreu impeachment em 2016 por conta da pressão das ruas.

"Ela cometeu crime no sentido institucional, com a questão das pedaladas, que levou à responsabilização política dela. Não cometeu crime no sentido penal. Às vezes se acusa a ex-presidente de uma eventual desonestidade. Convivi com ela, claro que muito decorativamente, mas devo dizer que é de uma honestidade ímpar", afirmou o emedebista.

Vice-presidente da petista entre 2011 e 2016, Temer é visto como um dos principais arquitetos do impeachment de Dilma, inclusive por correligionários de seu próprio partido, como o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, que o acusa de ter conspirado contra Dilma. Sobre isso, Temer se esquivou, retornando à justificativa do pedido da população.

"O Eduardo, coitado, não foi o autor do impedimento, e nem eu. Ele teve de levar adiante alguns pedidos de impeachment, que, ao ver dele, eram inafastáveis. Quem derrubou a ex-presidente foram os milhões de pessoas que foram para a rua", afirma.

Por fim, Temer, de 80 anos, rechaçou a possibilidade de retornar à política em algum cargo eletivo, e brincou: "Só se vierem aqui e disserem: 'Você vai ser entronizado presidente da República'. Mas isso é impossível e não é saudável".

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br