Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Nacional

Homem de 23 anos, que não teve nome divulgado, já teve prisão preventiva decretada pela Justiça (Foto: Reprodução)
Homem de 23 anos, que não teve nome divulgado, já teve prisão preventiva decretada pela Justiça (Foto: Reprodução)

Crime foi no litoral de SP; ele diz que se arrepende e que morte foi acidente

O filho suspeito de matar a própria mãe, Márcia Lanzane, no Guarujá, litoral de São Paulo, vai responder por homicídio doloso, quando há intenção de matar. Imagens do circuito de segurança da casa registraram o momento que Márcia foi morta - o filho deu repetidos socos nela e depois a sufocou. Depois, ele ainda fez um post nas redes sociais lamentando a morte de Márcia. O crime aconteceu em dezembro do ano passado.

O suspeito de 23 anos, que não teve nome divulgado, já teve prisão preventiva decretada pela Justiça. A defesa diz que ele se arrependeu do crime e que a intenção ao segurar o pescoço da mãe era só imobilizá-la.

O crime aconteceu em 21 de dezembro de 2020, na casa em que Márcia morava com o filho. As imagens do circuito interno de segurança foram achadas depois pela polícia dentro do forno.

Na época, o rapaz ligou desesperado para familiares dizendo que chegou em casa e encontrou a mãe morta. Inicialmente, ele contou que saiu de casa para ir à academia pela manhã e quando retornou achou Márcia caída, aparentando já estar sem vida. Nas redes sociais, ele fez uma postagem lamentando a morte. "Te amarei para sempre. Obrigado por tudo meu amor. Minha eterna rainha", escreveu.

As dúvidas sobre a versão começaram a surgir quando a polícia percebeu que Márcia morreu muitas horas antes das equipes serem chamadas. Pressionado, o filho mudou a versão e disse que Márcia morreu de maneira acidental, depois que ele a empurrou durante uma briga. Na queda, a mãe teria batido a cabeça.

As imagens de segurança mostraram, no dia do crime, o filho andando pela casa e entrando em um dos cômodos. Ele fecha a porta e abre de novo quase duas horas depois. Às 21h17 do vídeo, mãe e filho aparecem na porta e entram em luta corporal. Eles caem juntos no chão e o rapaz fica por cima, prendendo o pescoço de Márcia e dando socos nela. Depois, ele a deixa lá e vai ver TV na sala. Na manhã seguinte, sai para ir à academia e volta.

Arrependimento

Ao g1, o advogado Anderson Real diz que foi o próprio acusado quem entregou o HD com as imagens para a polícia, depois de ser questionado. Ele diz que o cliente está arrependido.

"A versão dele é que, realmente, teve uma discussão, uma briga, arranhões, mas até então ele negava o estrangulamento. Agora, com as imagens, ele confessa que apertou o pescoço dela para imobilizar, e não para matar", explica. "Ele alegou que, depois disso, houve um pequeno desmaio da mãe, mas que ela não morreu naquele instante. Ele afirma que chegou a voltar no quarto várias vezes depois disso para falar com ela, e que depois foi para a academia. Quando voltou, encontrou a mãe morta", diz.

O filho diz que então teria chamado um amigo para dar os primeiros socorros a Márcia e então chamou o Samu. "Ele está totalmente arrependido pela briga que ocorreu com a mãe, e em nenhum momento tinha qualquer intenção de matá-la", diz o defensor.

As informações são do G1.

Vídeo

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br