Galeria de Fotos

Não perca!!

Trânsito

Acidente grave na estrada na Via Parafuso (mais um!) que resultou na morte de duas pessoas (foto/CFF/Marcelo Franco)
Acidente grave na estrada na Via Parafuso (mais um!) que resultou na morte de duas pessoas (foto/CFF/Marcelo Franco)

 

Tem gente que pensa que, com um caminhão, automóvel, uma moto, em seu poder, virará uma espécie de super-herói – irresponsável – e pode fazer tudo, dirigir em altíssima velocidade, fazer ultrapassagens apoteóticas, “fechar” os outros, não usar os sinais de alerta, desrespeitar os sinais de transito, conduzir o veículo perigosamente..., que nada lhe acontecerá! Ledo engano, pesquisas comprovam que herói bom é herói vivo – ou seja, que respeita as leis de trânsito, dirige defensivamente e não vira estatística de morte no trânsito. Acha que é bobagem? Superman ou mulher-maravilha?! De janeiro a setembro deste ano mais de 42 mil pessoas morreram no Brasil em acidentes de trânsito. Lhe fez pensar, não é mesmo?!

Como estou dirigindo? A famosa frase posta em veículos oficiais, para que a população fiscalize o proceder dos motoristas destas empresas, poderia ser uma espécie de oráculo diário, consultado por todos nós que nos locomovemos por meio de um veiculo sobre rodas. De acordo com pesquisa feita pela Seguradora Líder, que administra o seguro obrigatório Dpvat, em nove meses, este ano, 77% das indenizações pagas (de janeiro a setembro) foram à pessoas do sexo masculino. Ou seja, os homens, ditos mais espertos no volante, são os que mais sofrem ou cometem acidentes.

De 18 a 34 anos! Essa é a faixa de idade, com predominância de homens, que mais se envolvem em acidentes no trânsito brasileiro. Quando não há mortes, as sequelas são igualmente dolorosas. No mesmo período do ano avaliado pela pesquisa, mais de 165 mil pessoas ficaram inválidas e mais 48.663 precisaram do reembolso do Dpvat para despesas médicas e hospitalares. Englobando as análises, foram 256 mil brasileiros e brasileiras acidentadas no país, no período em questão.

Nossa realidade em Camaçari não é diferente e se soma a estas estatísticas. Só nesta semana o Camaçari Fatos e Fotos noticiou um acidente grave na estrada na Via Parafuso (mais um!) que resultou na morte de duas pessoas, entre elas uma professora do Município. Também teve uma colisão entre carro e moto, com dois feridos, dentro da cidade e um outro (mais um) na Cascalheira, com dois feridos, um com afundamento de crânio e outro com fraturas expostas por todo o corpo.  E inúmeros outros casos que, a cada semana, engrossa a conta de acidentes no trânsito do município. E tudo por quê? Bebida, falta de atenção, imprudência, falta de manutenção nos veículos, sinalização inadequada... Uma série de bobagens, talvez, para os envolvidos (lêia-se, causadores).

Nesta época do ano, sobretudo, quando aumenta o número de pessoas pegando as rodovias para viajar, devido às festas de final de ano, o risco de acidentes é ainda maior. Por esse motivo, é preciso que os motoristas redobrem a atenção, evitem beber ou dirigir, dirigir  fadigados, vistoriem seus veículos, sejam cautelosos e tenham sempre em mente que dirigir, por si e pelos outros, e caldo de galinha, além de fazer bem, pode mantê-los longe das páginas dos jornais e das estatísticas.

 

Saiba mais sobre Opinião

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br