Galeria de Fotos

Não perca!!

Nacional

O dinheiro enviado seria usado para enviar aviões de combate a incêndio para a área afetada (Foto: Frederico Mellado | ARG)
O dinheiro enviado seria usado para enviar aviões de combate a incêndio para a área afetada (Foto: Frederico Mellado | ARG)

Governo enxerga tentativa de ganho político por parte de Emmanuel Macron

O governo brasileiro vai rejeitar a ajuda de cerca de R$ 83 milhões oferecida pelo G7 para a Amazônia, confirmou nesta segunda-feira (26) o Palácio do Planalto.

O anúncio do auxílio foi feito hoje, mais cedo, pelo presidente da França, Emmanuel Macron, principal nome que tem antagonizado Jair Bolsonaro no assunto. A onda de incêndio na Amazônia se tornou uma crise com proporções internacionais desde a última semana.

O dinheiro enviado seria usado para enviar aviões de combate a incêndio para a área afetada. Donald Trump, presidente dos EUA e aliado de Bolsonaro, não esteve na reunião em que os líderes do G7 discutiram a oferta. Macron afirmou, contudo, que o americano apoiava o auxílio.

A oferta foi entendia pelo governo Bolsonaro como uma tentativa de Macron de ganhar politicamente em relação ao tema, informa a Folha de S. Paulo. Agora, o Brasil espera que a oferta seja formalizada para rejeitar.

Ao Blog do Camarotti, do G1, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que o dinheiro seria mais útil ajudando a "reflorestar a Europa", seguindo a linha já usada por outros integrantes do governo. "Agradecemos, mas talvez esses recursos sejam mais relevantes para reflorestar a Europa. O Macron não consegue sequer evitar um previsível incêndio em uma igreja que é um patrimônio da humanidade e quer ensinar o quê para nosso país? Ele tem muito o que cuidar em casa e nas colônias francesas", afirmou Oyx. Ele ainda afirmou que "talvez seja o objetivo" do governo francês ter uma postura imperialista por aqui. "O Brasil é uma nação democrática, livre e nunca teve práticas colonialistas e imperialistas como talvez seja o objetivo do francês Macron. Aliás, coincidentemente com altas taxas internas de rejeição".

Veja também:

G7 anuncia liberação de cerca de R$ 91 mi para combater incêndios na Amazônia

Macron critica insultos de Bolsonaro e diz esperar que Brasil tenha 'presidente

'Comunicação falha do governo' abre caminho para ataques de concorrentes à agricultura brasileira, diz presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil

Juiz dá 72 horas para Bolsonaro explicar medidas para controlar queimadas

Globo aponta que Bolsonaro decidiu inviabilizar permanência de Moro no governo

Mudança de tom de Bolsonaro sobre Moro causa 'perplexidade' em aliados do ministro

O fosso entre Moro e Bolsonaro, por Helio Gurovitz

Glenn - é chocante a humilhação que Moro está disposto a engolir de Bolsonaro

Delegados da PF chamam nova lei de abuso de "estatuto da criminalidade"

Polícia Federal ameaça “implodir” se houver interferência de Bolsonaro

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br