Galeria de Fotos

Não perca!!

Nacional

Fogo atingiu alojamento para atletas entre 14 e 17 anos de idade (Foto: Reprodução)
Fogo atingiu alojamento para atletas entre 14 e 17 anos de idade (Foto: Reprodução)

Um incêndio no alojamento de jogadores de base do Flamengo em Vargem Grande, na zona oeste do Rio, matou dez pessoas e feriu ao menos três, de acordo com o Corpo dos Bombeiros.

O fogo atingiu o centro de treinamento conhecido como Ninho do Urubu, em referência à ave-mascote do maior time do Rio, na madrugada desta sexta-feira (8). O alojamento que pegou fogo servia de dormitório para jogadores na faixa de 14 anos de idade.

Acionadas por volta das 5h20, as duas equipes de bombeiros enviadas ao Centro de Treinamento encontraram o local completamente tomado pelas chamas. O incêndio foi completamente debelado às 6h20.
Quem conseguiu escapar?

De acordo com o Corpo de Bombeiros, três garotos foram encontrados conscientes do lado de fora do alojamento, com queimaduras e escoriações. Dois deles, ambos de 15 anos, foram atendidos no hospital municipal Lourenço Jorge com queimaduras sem gravidade e serão transferidos para instituições privadas.

O terceiro, de 16 anos, está em estado grave e será transferido para o hospital municipal Pedro 2º, em Santa Cruz, especializado em queimaduras. Não há informações oficiais sobre o estado de saúde dele nem as identidades dos jovens feridos.

O pai de Samuel Barbosa, 16, um dos garotos que conseguiram escapar da edificação durante o incêndio, relatou a jornalistas em frente ao Centro de Treinamento do Flamengo que seu filho acordou acordou assustado, percebeu a fumaça e conseguiu avisar um amigo enquanto fugia dali.

"Quando consegui falar com ele, ele estava chorando muito. Ele está muito abalado. Eu ligo para ele e ele não consegue falar, só chorando", disse. O filho dele, nascido no Piauí, joga na divisão de base no Flamengo há sete anos.

A BBC News Brasil conversou com a mãe de Felipe Cardoso, de 15 anos, que também conseguiu escapar do incêndio. "Ele está bem. Ele tentou salvar os amigos, mas não conseguiu. Engoliu fumaça e está muito abalado", afirmou Cátia Cardoso.

Não há informações oficiais sobre quantos jovens dormiam no local quando o incêndio começou.
Quais são as possíveis causas do incêndio?

O vice-governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro, afirmou que o incêndio pode ter sido iniciado por uma pane no ar-condicionado do alojamento onde os jovens dormiam, mas ainda não há informações oficiais sobre as possíveis causas.

Um dia antes, o forte temporal que acometeu o Rio na noite de quarta-feira (6) teve forte impacto sobre a sede do Flamengo na Gávea, na zona sul do Rio, causando alagamento, derrubando árvores e destruindo estruturas.

O Centro de Treinamento do Flamengo é uma edificação recente, construída em 2014, e teria uma estrutura moderna, usada tanto para o treinamento das categorias de base quanto pela equipe de futebol profissional. Homens do Corpo de Bombeiros continuam a trabalhar no local.

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro afirmou não ver clima para a realização do clássico Fla-Flu, que ocorreria neste sábado no Maracanã, e convocou uma reunião de emergência para decidir sobre a suspensão da partida.

Em nota, o presidente da República, Jair Bolsonaro, se solidariza com a dor dos familiares e lamenta a "triste tragédia" que vitimou "jovens vidas que iniciavam sua caminhada rumo à realização de seus sonhos profissionais".

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, decretou luto de três dias. "Quero manifestar meu mais profundo pesar por essas tragédias e prestar solidariedade às famílias das vítimas. Que Deus os receba e abençoe", disse.

"Obviamente estamos todos consternados, essa é certamente a maior tragédia já passou pelos últimos 123 anos. O mais importante é a gente se dedicar a minimizar o sofrimento dos familiares", afirmou Rodolfo Landim, presidente do Flamengo.

O número de mortes provocadas por incêndio no Brasil foi, em média, de 991 por ano, entre 2007 e 2016 (último ano com dados oficiais). O recorde foi em 2013, com 1261 vítimas. Naquele ano, 242 pessoas morreram no incêndio na Boate Kiss, no Rio Grande do Sul.

Veja também:

Alojamento do Flamengo que pegou fogo não tem licença da Prefeitura do Rio

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br