Galeria de fotos

Não perca!!

Religião

O preletor contou duma visão que Deus teria lhe dado onde um casal havia se desfeito dum sofá e duma geladeira velha e que na revelação Deus estaria lhe mandando que ‘o crente deve buscar se desfazer de tudo que o leva a se acomodar (representado no sofá) e daquilo que lhe tem roubado a energia (representado na geladeira velha)’ - Foto CFF
O preletor contou duma visão que Deus teria lhe dado onde um casal havia se desfeito dum sofá e duma geladeira velha e que na revelação Deus estaria lhe mandando que ‘o crente deve buscar se desfazer de tudo que o leva a se acomodar (representado no sofá) e daquilo que lhe tem roubado a energia (representado na geladeira velha)’ - Foto CFF

Dizendo que, pelo público mais uma vez presente, ele não tinha dúvida alguma de que “Deus está nesse negócio” - citando a passagem bíblica em que um certo Gamaliel, que defendia os apóstolos de Jesus de serem perseguidos sob o pretexto de serem impostores, aconselha aos demais judeus sobre que, quando “o negócio” não é de Deus logo se desfaz (Atos; 5; 36-39), Antônio Franco Nogueira (57), que é também diretor do Camaçari Fatos e Fotos (CFF), iniciou sua preleção no último “A Carne na Brasa”, evento evangélico já conhecido da cidade, ocorrido no último sábado, 1º de dezembro.

E de fato. Já na sua 6ª edição, o evento que Franco e Vânia Nunes (40), ela uma Contadora, convertida à fé cristã há três anos, batizaram de “A Carne na Brasa”, que na sua 1ª edição contou com apenas 17 pessoas, tem crescido inegavelmente; apesar de que os organizadores garantem que jamais abrirão “igreja alguma” e que “o propósito de Deus”, com esses eventos, que contam sempre com membros de igrejas das mais variadas bandeiras, “é outro”.

Com mensagens que ele diz lhe serem “passadas por Deus” via sonhos cujos enigmas lhe são revelados “para que ele advirta o povo”, assim como “também por revelação nas Escrituras”, em determinados momentos Franco deixou o público estático dado ao conteúdo das revelações e a seriedade da situação que envolve “o povo de Deus”.

Um desses momentos foi quando o preletor contou duma visão que Deus teria lhe dado onde um casal havia se desfeito dum sofá e duma geladeira velha e que na revelação Deus estaria lhe mandando que ‘o crente deve buscar se desfazer de tudo que o leva a se acomodar (representado no sofá) e daquilo que lhe tem roubado a energia (representado na geladeira velha)’.

O diretor do CFF, que, parafraseando um seu irmão na fé que disse isso do seu casamento um tempo atrás hoje porém restabelecido, falou ao portal que “a Igreja está respirando por aparelhos”, e que é convertido ao Evangelho há menos de quatro anos, disse que a má condução já levou “a Igreja a sofrer o desastre”. Ele garante que é Deus que tem lhe dito isso e é o próprio Jesus que adverte a quem tem compromisso com Ele para que “peça socorro ao Espírito Santo para que o estrago não seja ainda maior”. Dizendo que os que tinham chegado até ali são privilegiados, Franco disse que a eles também cabia uma responsabilidade, antes por suas próprias almas depois para com as demais almas de Cristo, e que eles não desperdiçassem aquela oportunidade.

Franco garante que o estado, que chama de “letárgico”, de não poucas pessoas quanto ao Evangelho é culpa de quem tem feito tudo menos dito a verdade ao povo, apesar de ainda haver pessoas trabalhando com seriedade: “Ainda há homens e mulheres santos, mas se botar chocalho em quem tem escondido a verdade do Evangelho ao povo ninguém dorme”.  Ele porém não alivia para a turma ‘da geral’: “O povo também não fica atrás não: faz dó de ver pessoas antigas na igreja se acabando para encontrar os livros da Bíblia, o que é um sinal de que muito pouco ou quase nenhum uso se tem feito das Escrituras para se orientar. E quando se encontra alguns que sabem onde estão, afora em casos que se trate de mensagens ainda seladas para o entendimento, quando se pede uma explicação sobre o mais simples dos textos, já que a própria Bíblia se explica em quase toda ela, a dor é ainda maior, dá pena. Outro dia encontrei um irmão, consagrado a diácono, que não soube responder, segundo a Bíblia, quantas cartas o apóstolo Paulo escreveu aos Coríntios”, diz.

Franco diz ao CFF que talvez por falta de leitura das escrituras e do tanto de “engano” que há, é que Deus tem mandado tanta mensagem por sonhos no mundo todo, afim de “abrir os olhos do povo”, e que isso é cumprimento de profecias bíblicas: “Misericordioso que é, Jesus já deixou avisado que vai dispor de toda ferramenta que for preciso, e os sonhos proféticos são algumas dessas ferramentas, conforme está escrito em Joel 2; 28, para evitar que Suas almas se percam ou sejam levadas a se perder. Se o sujeito tiver disposição de passar um tempo no Youtube, pondo à parte os sonhos comuns, se tiver um mínimo de discernimento certamente que ele se apavorará; desta forma eu tenho certeza de que o “A Carne na Brasa”, é uma dessas ferramentas”.

E Franco, que antes de ‘arrematar’ assustou a todos quando disse que “Deus nunca foi fiel a ninguém, como muitos afirmam por aí, mas é fiel à Sua Palavra e tão somente à Sua Palavra”, e que sugere (nesse link) a leitura de textos onde expõe as mensagens que diz receber do próprio Deus para o povo, arremata: “Agora, quem se incomodar e por seus medos quiser desmerecer o evento ou tentar impedir ‘suas ovelhas’ de estarem presentes quando forem convidadas, a uns eu relembro que estarão contendendo com o próprio Deus. E às ovelhas de outros, que sabem bem o que estão fazendo, e aqui me refiro aos enganadores, deixo recomendações que meditem em 2 a Pedro 2; 2 e 3”.

Franco, que ainda calou o lugar com um áudio duma senhora do Rio Grande do Sul, em que lhe conta e faz uma pergunta sobre o que significaria um sonho que ela teve, onde via um homem que, com um martelo, quebra um espelho enorme que ela tinha atrás dela, onde a revelação, conforme disse, diz de se tratar de Deus dizendo ao povo que deixe de olhar para si próprio e de vaidades - agora acrescentando que diz também de que não se deve olhar para trás (por isso o espelho estava atrás da mulher, que representa uma figura da Igreja 'que tem soltado o arado'), promete escrever e publicar aqui no CFF um texto contando os detalhes da mensagem, nos próximos dias.

Veja depoimentos de alguns dos participantes do evento:

“Quero glorificar a Deus pelo privilégio de estar e poder comer da comida derramada diretamente do Trono d'Ele aqui no A Carne na Brasa. Aqui eu vi o agir do Senhor na minha vida e da minha família, em discernimento de sonhos e confirmação do meu chamado, para honrar e glorificar o nome do meu Pai! Glória a Deus pela sua vida irmão Franco” (Luciana Costa 40, morada da Paralela, em Salvador, e há 5 anos no Evangelho, que veio juntamente com o esposo e a filha, diretamente para o Culto).

“O que eu senti verdadeiramente foi a presença de Deus muito forte aqui nessa casa, e sei que o irmão é um escolhido de Deus. No próximo quero estar aqui novamente, se assim nosso Deus permitir. Que o Senhor Jesus continue derramando chuva de bênção em sua vida” (Juceli Coutinho, 48 anos, moradora da Vila Canária, no Evangelho há 4 anos, também veio de Salvador para o evento).

“Uma noite memorável onde Deus nos presenteou com uma deliciosa porção da sua palavra. Glória a Deus” (pastor Jutemberg Ferreira, 45 anos, e há 20 no Evangelho, que fez a oração de abertura)

“Eu saio daqui regozijada. Esse é o terceiro que venho e cada vez que venho saio daqui tocada. E tenho buscado pôr tudo em prática na minha vida, como manda Tiago” (Marcela Lilian, 22 anos, no Evangelho há 2 anos).

“Foi um impacto pra mim quando o irmão disparou que Deus nunca foi fiel com as pessoas e depois arrematou que a fidelidade d’Ele é para com a Sua Palavra. Aquilo foi muito forte. A mensagem toda foi um chamamento a responsabilidade, sobretudo a certos líderes que não tem dito a verdade e tem enganado o povo com a mentira da prosperidade. A revelação do sonho do espelho foi outra coisa que me sacudiu. A Deus toda honra e toda a glória” (pastor Jurandir dos Santos – Assembleia de Deus, em Camaçari, 52 anos e há 16 no Evangelho, que fez a oração de encerramento).

“Foi uma experiência muito boa. Quando minha esposa me chamou pra vir meu coração se alegrou muito, primeiro porque queria conhecer e depois pelo desenrolar de tudo pra que eu estivesse aqui, onde pude ouvir o Espírito Santo falar com a igreja do Senhor de forma diferente, sem mistérios como de costume, porém a revelação através da Santa palavra de Deus, a bíblia sagrada, foi marcante. Posso garantir que ninguém saiu deste lugar da mesma forma; houve um convite de Deus pra Seu povo se converter em choro, prantos, jejum e oração. Ou seja, nos livrar do que nos faz acomodar e roubar-nos energia; a se humilhar na presença de Deus. Espero poder participar de outros encontros desse, marcado por Deus” (Luiz Carlos Santos Amaral, 59 anos, há três anos no Evangelho, morador da Nova d’Ávila).

“Foi uma bênção, no próximo vou trazer outras pessoas que precisam ouvir a mensagem que é passada aqui. Nós estamos precisando muito desse momento de reflexão, da palavra de Deus. Há mais pessoas que estão querendo vir pra esse culto; eu vou ver, eu já estou pensando aqui como é que vou fazer para trazê-las pois é bênção e precisa, a gente precisa parar para ouvir uma boa palavra, essa palavra genuína, que vem diretamente do coração de Deus. Que Jesus continue abençoando, e dando graça e força, para o irmão prosseguir nessa caminhada" (Nanorindo Barbosa, 55 anos, 3 deles no Evangelho, e Suzana Maria, 52 anos e convertida há 26).

'(...)Espero poder participar de outros encontros desse, marcado por Deus' (Luiz Carlos Santos Amaral, 59 anos, há três anos no Evangelho, morador da Nova d’Ávila) Foto CFF
'(...)Espero poder participar de outros encontros desse, marcado por Deus' (Luiz Carlos Santos Amaral, 59 anos, há três anos no Evangelho, morador da Nova d’Ávila) Foto CFF

Veja aqui no CFF mural de fotos do evento, nesta terça-feira, 04.

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br