Galeria de fotos

Não perca!!

Saúde

Engasgar quando não se tem ninguém por perto pode ser bastante complicado, mas há estratégias para desobstruir a traqueia (Foto: Getty Images)
Engasgar quando não se tem ninguém por perto pode ser bastante complicado, mas há estratégias para desobstruir a traqueia (Foto: Getty Images)

Quem nunca se queimou na cozinha ou esqueceu uma assadeira no forno que atire a primeira pedra. Principalmente se você mora sozinho, acidentes caseiros corriqueiros como esses podem se tornar bem graves se os primeiros socorros não forem aplicados rapidamente.

Além disso, soluções que parecem óbvias podem se tornar bem difíceis caso você não possa contar com a ajuda de ninguém na hora. Por exemplo, o que fazer se você engasgar e estiver sozinho em casa? Aquele movimento básico de pressão nos pulmões que resolve rapidinho um problema desses pode se tornar um grande desafio se não houve nenhuma pessoa por perto para ajudar.

Listamos aqui algumas dessas dicas preciosas que podem até salvar sua vida em situações de emergência:

1 - Engasgar sozinho

Quando você come, o caminho correto do alimento seria passar da boca para a faringe e dela para o esôfago. No entanto, para isso acontecer, é preciso que a epiglote - uma espécie de "tampa" que veda a entrada da laringe e que faz parte do sistema respiratório, e não do digestivo - funcione corretamente e permita que o alimento desça pelo lugar certo.

Mas há situações em que a epiglote não age a tempo, e um alimento (seja ele sólido ou líquido) desce pela laringe e obstrui a traqueia, que é essencial para a passagem de ar até os pulmões.

É assim que a gente engasga - e, quando isso acontece, é primordial que você tire de imediato o objeto ou líquido para liberar o caminho para o ar e não causar um problema respiratório mais grave.

Mas e quando você está sozinho?

É possível resolver isso gerando uma corrente de ar para percorrer o caminho contrário e expelir o que quer que esteja obstruindo a traqueia. Em geral, o que se pede é que uma outra pessoa ajude nisso, pressionando sua barriga entre as costelas e o umbigo - isso comprime os pulmões e expulsa o ar, o que criaria a corrente para desobstruir a traqueia. Esse movimento é chamado "manobra de Heimlich" e costuma ser bastante eficiente, mas o problema é quando você precisa fazê-lo sem a ajuda de ninguém.

"Dificilmente uma pessoa sozinha conseguiria fazer. A saída neste caso é pegar uma cadeira ou algum outro objeto e aí você se joga no objeto de um jeito que ele simule a compressão da manobra de Heimlich", explicou o tenente André Elias Dos Santos, do Corpo de Bombeiros de São Paulo.

"É difícil conseguir fazer, porque o nosso instinto é contrair o abdominal nessas situações", reiterou.

Outra dica dos bombeiros é estimular a tosse para conseguir eliminar o líquido ou objeto que esteja obstruindo a traqueia.

"Se você começou a tossir, continue tossindo, forçando a tosse para continuar o movimento para esse objeto sair", pontuou.

2 - Incêndio

Quando acontece um princípio de incêndio em sua casa, é possível que você mesmo consiga diminuir os danos seguindo as instruções que os bombeiros recomendam.

A primeira coisa é identificar o foco do incêndio. Se houver mais de um, a orientação é chamar imediatamente o Corpo de Bombeiros. Caso seja um foco só e pequeno, você pode tentar apagá-lo de quatro formas:

- Usando o extintor, caso ele esteja por perto. "Ele é de fácil manuseio e tem as instruções no próprio rótulo. Seria o método mais fácil e eficiente", observou o tenente.

- Usando água ou outro líquido não combustível. "Posso apagar esse foco de incêndio resfriando ele, com água, qualquer líquido que não seja combustível", aconselhou André Elias.

- Usando um cobertor. "Outra técnica é o abafamento. Se você tiver um cobertor grande, você consegue abafar esse fogo, porque se ele não tem combustível, ele perde a força rápido", explicou.

- Isolando o objeto. "Quando tem um objeto pegando fogo, como, por exemplo, uma cadeira, um banco, você consegue pegá-lo e levá-lo para fora, isolando esse objeto. Isso se não tiver pegado fogo em todo ele. Então se o fogo começou por cima da cadeira, você pega ela pelas pernas."

Mas o tenente ressalta que se o fogo aumentar ou se houver mais do que apenas um foco de incêndio, o mais importante é checar se há uma rota de fuga e deixar o ambiente imediatamente, acionando depois os bombeiros.

3 - Sufocamento

Uma das ocorrências mais comuns registradas pelo Corpo de Bombeiros é o que eles chamam de "panela no fogo". Quando alguém esquece o forno ligado ou deixa uma panela com fogo ligado e isso gera um acúmulo imenso de fumaça na casa toda.

Em situações assim, além de apagar o fogo imediatamente, é recomendável abrir todas as janelas e portas para possibilitar ventilação no local.


"Você corre risco de intoxicação por causa da fumaça. Então é preciso abrir tudo para a ventilação ocorrer. Pode até usar uma toalha pra fazer uma ventilação forçada, mas isso se estiver totalmente seguro de incêndio, ou seja, com o fogo já apagado", explicou André Elias.

Caso haja muita fumaça na casa, o ideal é abrir tudo e sair dali, para não correr riscos de se intoxicar. Se a fumaça for tanta a ponto de você não conseguir enxergar direito, o ideal é abaixar e ir se arrastando pelo chão até a porta.

"A fumaça sobe pelo calor, então os gases da combustão vão se acumular no teto. Por isso, há essa linha de plano neutro, se você fica abaixado, você vai ter um resquício de atmosfera respirável. Aí você procura a porta e deixa o local até que ele fique todo ventilado."

4- Queimadura


Quando acontece uma queimadura, há muitas crenças que se popularizaram, como, por exemplo, colocar pasta de dente no local atingido ou mesmo carne crua.

Segundo o tenente André Elias, a única coisa recomendável nesses casos é jogar água corrente. "Nada de pasta de dente, carne. Só água na temperatura ambiente", reforça.

Caso forme alguma bolha em decorrência da queimadura, é importante não estourá-la. E se a roupa tiver colado nela, também o ideal é não mexer e ir para um hospital para que lá os cuidados ideais sejam feitos.

"O caso mais grave é se você notar que o tecido está danificado. Dá para perceber até pela dor que você vai sentir. Quando é queimadura de segundo grau (atinge uma camada mais profunda da pele, além da epiderme), ou de terceiro grau, é recomendável que se procure atendimento médico", explicou.

5 - Cortes e perfurações

Outro acidente comum de acontecer em casa é um corte ou algum tipo de perfuração por ter pisado em um objeto pontiagudo. Nesse caso, a orientação é sempre lavar, estancar o sangue e fazer um curativo limpo para eventualmente passar em um médico e buscar o tratamento mais adequado.

"Se houver sangramento no corte, a primeira coisa é estancar esse sangue, fazendo um curativo simples para isso", explicou André Elias.

Em caso de perfuração, é aconselhável lavar apenas com água e sabão neutro, sem passar qualquer tipo de produto. "Em uma situação assim, especialmente se o objeto perfurante estiver sujo, é importante tomar os cuidados para prevenir o tétano. Verifique se você tomou a vacina recentemente e, se não, procure um médico".

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Enquete

Pena de morte no Brasil
 
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br