Galeria de fotos

Não perca!!

Saúde

Imagine você realizando uma atividade simples como beber água ou manusear os talhares durante uma refeição. Parece fácil e tranquilo, não é mesmo? Mas, para cerca de 5% da população brasileira, esse processo pode ser mais constrangedor do que se imagina, por conta do chamado tremor essencial, um movimento involuntário, com progressão lenta e geralmente familiar que pode envolver as mãos, braços, cabeça e até a voz. Por ano, cerca de 150 mil casos são registrados.

“Embora seja tratado como patologia benigna, pode ocasionar transtornos no indivíduo na sua vida social, evidenciado em atos simples do dia a dia”, explicou Almir Plessim de Almeida, neurocirurgião e Membro Titular da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN) e da Academia Brasileira de Neurocirurgia (ABN).

Dentre as atividades citadas pelo especialista, estão as relacionadas ao ato de ao beber café, usar o talher ou assinar o cheque, se agravando em situações que envolvam estresse ou distúrbios psíquicos associados, o que pode fazer com que os tremores piorem. Já em situações de repouso, como, por exemplo, durante a hora do sono, os sintomas geralmente desaparecem.

“A incidência do tremor essencial aumenta de acordo com o aumento da idade, atingindo uma prevalência de 14% em pessoas com mais de 65 anos. Além disso, pode também afetar crianças. Do total de novos casos, 4,5% a 5,5% apresentam-se nas primeiras décadas de vida, com idade média de começo aos sete anos de idade”, disse o neurocirurgião.

Por outro lado, é comum aos pacientes com esses sintomas associarem o tremor essencial ao Mal de Parkinson. De acordo com os especialistas, o paciente não apresenta nenhum outro problema neurológico além do tremor. Além disso, ela não teria nada a ver, de modo geral, com o mal, que atinge cerca de 200 mil pessoas no país. A causa é, em grande parte, genética, sendo que até metade dos pacientes apresentam história familiar positiva para o mesmo problema.

“Na síndrome de Parkinson, em que o tremor é de repouso, e nem sempre apresenta o tremor, além de estarem presentes outros sinais como a lentidão do movimento (bradicinesia), a rigidez muscular (hipertonia) e as quedas frequentes (instabilidade postural)”, pontuou Almir Plessim de Almeida.

 
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br