Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Política

Ex-presidenciável Levy Fidelix, fundador do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) (Foto: Wilson Dias | Agência Brasil)
Ex-presidenciável Levy Fidelix, fundador do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) (Foto: Wilson Dias | Agência Brasil)

Embora nenhum dos grandes partidos tenha se manifestado, o caldo de queixas contra a segurança das eleições 2020 continua engrossando. Levy Fidelix, presidente nacional do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), protocolou junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um documento de 8 páginas pedindo suspensão do 2º turno e cancelamento no 1º.

No documento, protocolado na segunda-feira (16), o partido solicita do TSE  “esclarecimento a respeito da paralisação do sistema de totalização dos votos nas eleições municipais de 2020, sob pena de anulação”, alegando, sem interpor nenhuma prova,  “graves indícios de irregularidade na apuração e divulgação dos resultados, após ataque externo (hackers) tanto no dia 12/11, quanto no dia 15, domingo, durante a realização das eleições”.

A petição se baseia nos atrasos na apuração dos votos e nos ataques de hackers a sistemas da Justiça Eleitoral, antes e durante as eleições. O vice-presidente Hamilton Mourão, também integrante do PRTB, não se posicionou sobre a petição.

“Na hipótese de não serem devidamente esclarecidos os motivos de referida paralisação com a consequente divulgação dos resultados com a tecnicidade exigida pela transparência e inviolabilidade que se exige, pede-se que se determine imediata auditoria e até mesmo que se anule os resultados da eleições municipais do 1.º turno em todo o território nacional, tanto proporcionais quanto majoritárias e se suspenda o 2.º turno até decisão final da presente petição”, destacou o PRTB no documento.

Levy Fidelix foi candidato à prefeitura de São Paulo e teve 0,2% dos votos, na disputa que, durante todo processo, esteve centralizada em Celso Russomanno (Republicanos), Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL).

Veja imagens do documento protocolado junto ao TSE

Veja também:

Candidata de Camaçari denuncia erro grave na apuração dos votos

FRAUDE NAS ELEIÇÕES? Com provas, candidatos a vereador questionam falha na contagem de votos

Índice de abstenções mais que dobra em Camaçari

Camaçari: apenas 2,2% das mulheres votam em mulheres

12 dos 21 vereadores atuais deixam a Câmara no próximo ano

Mais 4 anos: Elinaldo vence eleição e permanece como prefeito de Camaçari

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br