Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Política

Senador Chico Rodrigues (DEM-RR) (Foto: Reprodução)
Senador Chico Rodrigues (DEM-RR) (Foto: Reprodução)

Delegado percebeu "volume em forma retangular" nas vestes do parlamentar

O ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que um vídeo que mostra a ação que apreendeu mais de R$ 30 mil na cueca do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), fosse guardado em um cofre pela Polícia Federal.

Detalhes do relatório da PF foram divulgados na decisão de Barroso pelo afastamento do senador. A ação na casa do parlamentar, em Boa Vista, foi filmada. Nem todos os vídeos foram divulgados pois seria constrangedor, afirmou a polícia.

"Esta equipe policial possui um vídeo da segunda busca pessoal efetuada, contudo, nesse caso, considerando a forma como os valores foram escondidos pelo senador Chico Rodrigues bem no interior de suas vestes íntimas, deixo de reproduzir tais imagens neste relatório para não gerar maiores constrangimentos", diz o relatório.

Rodrigues é suspeito de participar de esquema de desvio de verbas que deveriam ser usadas para combate à pandemia. Durante a ação da PF na sua casa, o senador pediu para ir ao banheiro. O delegado Wedson Cajé LOpes, que acompanhava a ação, disse que ele poderia ir, mas acompanhado. Foi quando o delegado notou um volume diferente nas vestes de Rodrigues, segundo a PF.

"Nesta hora, o Delegado Wedson percebeu que havia um grande volume, em formato retangular, na parte traseira das vestes do senador Chico Rodrigues, que utilizava um short azul (tipo pijama) e uma camisa amarela", explica o relatório.

O delegado suspeitou que o senador pudesse estar escondendo dinheiro ou algum aparelho eletrônico. Ele questionou se o havia algo na roupa do político, que ficou bastante assustado, mas negou inicialmente.

Desconfiado, o delegado ordenou uma revista. "Ao fazer a busca pessoal no senador Chico Rodrigues, num primeiro momento, foi encontrado no interior de sua cueca, próximo às suas nádegas, maços de dinheiro que totalizaram a quantia de R$ 15.000,00", diz o texto.

Mesmo assim, Rodrigues seguia "insistentemente" ocultando mais valores. "Ao ser indagado pela terceira vez, com bastante raiva, o senador Chico Rodrigues enfiou a mão em sua cueca e sacou outros maços de dinheiro, que totalizaram a quantia de R$ 17.900", afirma o relatório. Uma nova revista encontrou mais R$ 250.

Ação

A PF explica que as buscas começaram no quarto do senador e depois seguiu para o quarto do filho. Nesse início, os policiais não notaram nada anormal nas vestes do parlamentar. "O volume somente foi percebido quando, após deixar o quarto de seu filho, o senador pediu para trocar de roupa", diz a PF.

Por conta disso, a polícia diz que é possível afirmar que o dinheiro foi escondido em algum ponto entre as buscas nos dois quartos. "Noutras palavras, mesmo após ter tido ciência da ordem judicial de busca e apreensão expedida pelo Supremo Tribunal Federal, durante a diligência, o senador Chico Rodrigues conseguiu ocultar momentaneamente valores que seriam provenientes ou equivalentes às infrações penais ora investigadas, como também causou embaraços à investigação criminal em curso perante essa Suprema Corte".

Afastamento

Responsável por autorização a operação da PF, o ministro Barroso explicou o afastamento do senador pela "gravidade" do crime investigando. Disse que o parlamentar poderia usar seu cargo para atrapalhar o andamento do caso.

O Senado Federal vai avaliar o afastamento e pode ou não acompanhar a decisão do STF.

A Polícia Federal pediu a prisão preventiva de Chico, mas a Procuradoria-Geral da República (PGR) foi contra.

O senador nega crimes. Ele diz que vai provar que é inocente. Ele saiu da vaga de vice-líder do governo Bolsonaro no Senado. "Vou cuidar da minha defesa, e provar minha inocência", afirmou, em nota.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br