Galeria de Fotos

Não perca!!

Política

Ex-ministro Ciro Gomes, que foi candidato a presidente pelo PDT nas eleições do ano passado (Foto: Reprodução)
Ex-ministro Ciro Gomes, que foi candidato a presidente pelo PDT nas eleições do ano passado (Foto: Reprodução)

O ex-ministro Ciro Gomes, que foi candidato a presidente pelo PDT nas eleições do ano passado, cobrou nesta segunda-feira, 11, novas investigações sobre a movimentação financeira de Fabrício Queiroz, ex-assessor do ex-deputado e atual senador Flávio Bolsonaro, suspeito de ser um arrecadador de salários dos funcionários do gabinete do filho do presidente Jair Bolsonaro.

Ciro pediu que o assunto saia da agenda da imprensa brasileira. "A apropriação indébita e o peculato do senhor Flávio Bolsonaro, com inclusive a frequência de uma funcionária fantasma sendo dada pelo próprio Jair Bolsonaro no gabinete dele, tem que continuar sendo apurado. Há crimes aí", disse Ciro a jornalistas em vídeo pelo seu Twitter.

"Se o Bolsonaro emprestou para o Queiroz, o laranja mor, o dinheiro que volta para a mulher dele, eu quero saber cadê a TED [Transferência Eletrônica Disponível]? Que dia foi? De onde veio o dinheiro? 40 mil reais dá para pagar assim com salário de deputado?", questiona Ciro.

Veja o VÍDEO

Veja também:

Bolsonaro no Einstein nos custa R$ 400 mil; em 2011, ele queria Lula no SUS, por Reinaldo

Fernando Brito: Coaf, que saiu da Fazenda para Moro, agora tem a PF no controle?

Evangélicos expõem críticas ao governo Bolsonaro

Reforma da Previdência é mais prejudicial às mulheres, avalia Dieese

Ministério com 20 homens e 2 mulheres é “equilibrado”, diz Bolsonaro

Olavo de Carvalgo chama ministros de Bolsonaro de ‘fdp’ e pede que seus alunos deixem governo

Vídeo - Mourão está “flagrantemente escalando golpe contra Bolsonaro”, diz Ciro

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br