Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Política

Bancada feminina da ALBA (Foto: Divulgação)
Bancada feminina da ALBA (Foto: Divulgação)

Três dias após a aprovação do badalado e polêmico PL Antibaixaria, que proíbe o governo do estado de contratar, com dinheiro público, artistas que depreciam as mulheres, fazem apologia às drogas, à homofobia e ao racismo, em suas musicas, o Camaçari Fatos e Fotos repercute o eco desta vitória do gênero feminino, na luta por sua valorização, pela ótica de algumas parlamentares que compõem a aguerrida bancada feminina da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) e do líder da bancada governista.

A deputada estadual Luiza Maia (PT), autora da proposição que está nas mãos do governador Jaques Wagner para sanção, já anunciou que agora dará início a mais uma empreitada, o que chamou de “Cruzada Antibaixaria”, quando visitará cidades do interior baiano para convencer prefeitos, prefeitas e Câmaras de Vereadores a aprovarem leis semelhantes à estadual. “A luta não terminou, temos que estender esse debate para todos os cantos”, disse.

Vem aí também, conforme informou a parlamentar camaçariense, uma espécie de “kit antibaixaria”, que trará uma minuta do projeto antibaixaria, exemplares da Lei Maria da Penha e dos Planos Estadual e Nacional de Políticas para as Mulheres. O kit será entregue nas 417 prefeituras e Câmaras municipais da Bahia. A prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho (PT), e Quitéria Mendes (PSB), de Cardeal da Silva, já aprovaram em suas cidades a Lei Antibaixaria. Na capital baiana, a vereadora Tia Eron (DEM) apresentou em fevereiro uma versão do PL Antibaixaria no legislativo soteropolitano.

“Houve uma evolução grande do ponto de vista da discussão da constitucionalidade da lei. Nós estamos dando um passo decisivo na vida do Estado do ponto de vista do debate que está sendo realizado e que avançou e propagou ideias que vão fazer parte do elenco de normas a contornar e tornear o dia-a-dia desse estado. De nossa parte, o apoio foi dado no sentido de trazer a pauta. O tema é muito importante para a sociedade e deve ser tratado como está sendo tratado: com democracia”, avaliou o líder governista, Zé Neto (PT).

“As festas públicas costumam atrair multidões, principalmente de jovens. Contratar artistas que cantem a violência contra a mulher é o mesmo que ensinar aos jovens que este tipo de comportamento é correto. Temos que ensinar que as mulheres merecem respeito. Estou satisfeita com a aprovação. A colega Luiza Maia está de parabéns pela corajosa iniciativa”, comemorou a deputada Graça Pimenta (PR).

Para a parlamentar petista Maria Del Carmen, a correligionária Luiza Maia foi “muito corajosa” e está de parabéns pela aprovação da proposição. “A aprovação do projeto é muito importante para que as mulheres sejam mais respeitadas e para o parlamento, que aprovou um projeto de um parlamentar e esse parlamentar é uma mulher. Parabéns a todas as mulheres”, afirmou.

“Temos certeza de que medidas como essa contribuem para uma abordagem menos discriminatória contra a mulher e são fundamentais para a superação do preconceito e para o combate à violência doméstica”, defendeu a deputada Neusa Cadore (PT).

Já Kelly Magalhães (PCdoB) declarou que as adequações que o relator, deputado João Bonfim (PDT), fez tornou o projeto ainda melhor para que todos os deputados votassem sem nenhuma dúvida de sua constitucionalidade: “Essa luta é de todo”.

Outra que ressaltou a conquista como sendo uma vitória de todas as mulheres baianas que lutam pela valorização e respeito a elas mesmas foi a deputada Fátima Nunes (PT). Para ela, a aprovação do PL Antibaixaria foi um grande passo pela dignidade da figura feminina.

Veja também: VITÓRIA DAS MULHERES: PL Antibaixaria é aprovado com maioria esmagadora de votos na ALBA

Saiba mais sobre: Política

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br