Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Política

 Marco Antônio diz: Respeito muito Tude, pelo carisma que ele tem, sei que ele já fez muito pela cidade, mas que ele permita que outras pessoas façam mais pela cidade (Foto: CFF/Fernanda Santos)
Marco Antônio diz: Respeito muito Tude, pelo carisma que ele tem, sei que ele já fez muito pela cidade, mas que ele permita que outras pessoas façam mais pela cidade (Foto: CFF/Fernanda Santos)

O radialista defende o diálogo para resolver impasse com o ex-prefeito.

Em Camaçari, as articulações e decisões políticas não terminam nem quando acabam. Ainda continuam fazendo eco mesmo que as conseqüências sejam previsíveis. No caso, a adesão do PRP (Partido Republicano Progressista) ao projeto político liderado no município pelo PT (Partido dos Trabalhadores), de Luiz Caetano, que pegou muita gente de surpresa continua causando reboliço no meio político do município. Um novo viés dessa decisão, que anda esquentando as discussões é a ‘rebeldia’ do ex-prefeito José Tude, que segue, pelo menos faz parecer, por uma via independente e alinhado com a oposição.

Do outro lado, o presidente do PRP na cidade, Marco Antonio – até aqui, principal estrela da adesão ao projeto petista – se transformou em ‘Judas’, para a oposição, recebendo críticas inclusive do ex-prefeito, seu companheiro de partido, a quem devolve as críticas. “Ele chamou o partido que ele pertence de ‘partidinho’; ele depreciou o partido”, protesta Marco Antonio, lembrando que o partido tem um princípio e que o ex-prefeito está infringindo as regras, o que pode acarretar em sua expulsão da legenda política.

O radialista preferiu cautela ao falar sobre o posicionamento de Tude, mas advertiu que a discordância pode ser facilmente resolvida, mesmo que alfinetando: “Se não concorda, peça para sair”. Porém, a animosidade pára por ai: o presidente do PRP municipal ainda espera que o republicano rebelde volte a comungar das mesmas idéias do partido, e sugere: “Respeito muito Tude, pelo carisma que ele tem, sei que ele já fez muito pela cidade, mas que ele permita que outras pessoas façam mais pela cidade”, explica.

Outro conflito para a convivência pacifica dos republicanos é que Tude continua se declarando pré-candidato pela oposição. Mas segundo Marco Antonio, a postulação independente não tem legitimidade. “Eu reconheço o peso político que ele tem, mas que ele defina o que quer. Ele diz que é candidato, mas como pode ser candidato se eu sou presidente do partido?”, questiona.

E de fato: ainda que não houvesse o entrave da lei da Ficha Limpa e o ex-prefeito tentasse transpor a vontade do PRP no município, teria, considerando o alinhamento da sua legenda com o estado e o governo federal, muita dificuldade para emplacar sua candidatura. O que sugere, já que José Tude é grande conhecedor dos meandros que permeiam a coisa política, que nada estaria fazendo mais que blefar.

Porém, Marco Antonio revelou nas entrelinhas que o impasse pode estar a caminho de um desfecho, e aponta o rumo: “É como o próprio prefeito Caetano sempre diz: aqui sempre está disponível para conversação, para o diálogo”. Ou seja, como dito acima, ‘não termina quando acaba’ e o radialista deixou escapar que “muita água já está rolando”. Ao ser questionado se essa água está correndo em direção ao mar, o presidente do PRP não teve dúvida: “Com certeza”. Confirmou sorrindo, muito à vontade no camarote dos figurões da prefeitura de Camaçari, na festa de Arembepe, e do qual ele agora faz parte.

Veja também: CFF - Caetano confirma que Tude e Marco Antônio estão convidados para compor base de apoio

CFF - Base aliada promove ato de boas-vindas para Marco Antônio

Saiba mais sobre: Política

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br