Galeria de fotos

Não perca!!

Política

Luiza Maia: “Quero registrar meu repúdio à decisão do Tribunal, pois o trabalhador já tem dificuldade em conseguir um emprego. Esta é mais uma arbitrariedade e uma forma de dificultar o acesso deles ao mercado de trabalho” (foto/CFF/Carlos Eduardo Freitas)
Luiza Maia: “Quero registrar meu repúdio à decisão do Tribunal, pois o trabalhador já tem dificuldade em conseguir um emprego. Esta é mais uma arbitrariedade e uma forma de dificultar o acesso deles ao mercado de trabalho” (foto/CFF/Carlos Eduardo Freitas)

Apelo! Esta foi a palavra de ordem da deputada estadual Luiza Maia (PT) na tribuna do plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), durante a sessão ordinária desta segunda-feira, 27 de fevereiro, em protesto à recente decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que submete os candidatos a emprego a uma consulta no SPC/SERASA, como condicionante para ser contratado. Ou seja, se o trabalhador estiver com o nome sujo, não será empregado.

“Quero registrar meu repúdio à decisão do Tribunal, pois o trabalhador já tem dificuldade em conseguir um emprego. Esta é mais uma arbitrariedade e uma forma de dificultar o acesso deles ao mercado de trabalho”, reclamou a parlamentar.

Luiza Maia defendeu ainda que, ninguém, em sã consciência, fica com o “nome sujo” por que quer. “O trabalhador quando está inadimplente é porque está exatamente desempregado. E, em vez de facilitar a vida do trabalhador, dificulta-se?”, ponderou.

A parlamentar petista fez um apelo aos seus pares e ao TST para que a decisão seja revista, pois, segundo ela, tal decisão pode implicar ainda mais no aumento do desemprego.

Saiba mais sobre: Política

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br