Galeria de fotos

Não perca!!

Política
Em: 02/01/19 - 12:22 Fonte: Agência Brasil Editoria: Política

Ministério da Agricultura fica responsável por demarcar terras indígenas

Novo Ministério vai fazer a identificação, a delimitação e a demarcação de terras indígenas (Foto: Reprodução)

Em medida provisória divulgada na noite desta terça-feira, 1º, em edição extra do Diário Oficial da União, o governo de Jair Bolsonaro estabelece que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) passará a fazer a identificação, a delimitação e a demarcação de terras indígenas. Até então, o processo ficava a cargo da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Leia mais...
 
Em: 02/01/19 - 12:10 Fonte: Estadão Conteúdo Editoria: Política

Ministério de Sérgio Moro recebe 2.647 cargos comissionados de pastas extintas

Juiz Sérgio Moro é o novo ministro da Justiça e Segurança Pública (Foto: Reprodução)

A criação do Ministério da Justiça e Segurança Pública terá o remanejamento de pelo menos 2.647 cargos comissionados que ficarão sob a responsabilidade do novo ministro da pasta, Sérgio Moro. As vagas estavam na estrutura dos extintos ministérios da Segurança Pública, Justiça, Trabalho e Fazenda. Esses cargos têm remuneração que varia de R$ 16.215,22 à gratificação de R$ 509,16.

Leia mais...
 
Em: 02/01/19 - 11:58 Fonte: Brasil 247 Editoria: Política

Bolsonaro acusa 'inimigos da pátria' e fala em 'reestabelecer a ordem'

Depois de atacar sistematicamente a esquerda e a oposição de uma maneira geral, Bolsonaro assentou o paradoxo: 'Reafirmo meu compromisso de construir uma sociedade sem discriminação ou divisão' (Foto: Reprodução | Montagem | Brasil 247)

O presidente Jair Bolsonaro surpreendeu o país em seus discursos no Congresso e no púlpito do Palácio do Planalto que marcaram o início de seu governo. No primeiro, acusou "inimigos da pátria, da ordem e da liberdade" pelo atentado a faca que sofreu em Juiz de Fora em 6 de setembro. No segundo, disse que seu governo irá "restabelecer a ordem neste país" e que, com sua vitória, o Brasil irá "se libertar do socialismo" e do "politicamente correto". Ao final, falou em derramar sangue para defender a bandeira "verde e amarela". Qual será o próximo passo de seu governo?

Leia mais...
 
Em: 01/01/19 - 15:16 Fonte: Agência Brasil Editoria: Política

Bolsonaro toma posse como presidente da República em Brasília

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, esteve ao lado do presidente durante o desfile (Foto: Reprodução)

Jair Messias Bolsonaro (PSL), 63, tomou posse como o 38º presidente brasileiro às 15h desta terça-feira, 1,(horário de Brasília), em cerimônia no Congresso Nacional. Bastante emocionado, ele acompanhou a execução do Hino Nacional antes de fazer o juramento constitucional e assinar o termo de posse.

Leia mais...
 
Em: 01/01/19 - 14:56 Fonte: Brasil 247 Editoria: Política

Brasília em clima de estado de sítio: carrinhos de bebê e maçãs proibidos

Brasília está como que em estado de sítio. Repórteres estão sob ameaça de levar tiro, carrinhos de bebê e até maçãs estão proibidos (Foto: Reprodução)

O que a capital do país está vivendo desde a manhã deste 1º de janeiro para a assunção do novo regime na tarde deste 1 de janeiro não tem precedentes. Brasília está como que em estado de sítio. Repórteres estão sob ameaça de levar tiro, carrinhos de bebê e até maçãs estão proibidos.

Leia mais...
 
Em: 01/01/19 - 10:40 Fonte: Agência Brasil Editoria: Política

Cerimônia de posse durará mais de seis horas em Brasília

Posse do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e de seu vice, Hamilton Mourão (PRTB), começará às 14h45 e seguirá até às 21h (Foto: Ricardo Moraes | AFP)

A entrada do ano novo na capital federal será marcada pela posse do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e de seu vice, Hamilton Mourão (PRTB), em um ritual que começará às 14h45 e seguirá até às 21h. A previsão divulgada pelo Palácio do Planalto é de que às 14h45 aconteça o desfile do cortejo presidencial seguindo desde a Catedral Metropolitana, na Esplanada dos Ministérios (que estará fechada para veículos, mas aberta ao público), até o Congresso Nacional, onde ocorre a Sessão Solene de Posse no Plenário da Câmara dos Deputados.


No Congresso, Bolsonaro será recebido pelos presidentes das duas casas, Rodrigo Maia (DEM) da Câmara dos Deputados, e Eunício Oliveira (MDB) do Senado Federal, que também discursará. No local, o novo presidente receberá os cumprimentos do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, e da Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge.

Os populares apenas poderão acompanhar as solenidades externas, dentro dos locais, apenas convidados e pessoas previamente credenciadas terão acesso. Por exemplo, além do cortejo da Catedral ao Congresso, ainda será possível acompanhar às 16h10, na rampa do Congresso Nacional, a cerimônia de execução do Hino Nacional, que será seguida de salva de tiros e revista de tropas.

Depois, às 16h25, está previsto o Desfile presidencial do Congresso no caminho para o Palácio do Planalto, onde será feita a entrega da faixa presidencial, seguida de um pronunciamento aos brasileiros, que deve acontecer por volta das 16h40.

Após, serão feitos os cumprimentos aos chefes de Estados que acompanharão a posse e será feita a cerimônia oficial de nomeação dos ministros escolhidos para o próximo governo, também dentro do Palácio do Planalto.

Às 18h45, Bolsonaro partirá mais um cortejo, desta vez, em direção ao Palácio do Itamaraty, onde , ao lado de sua esposa, Michelle Bolsonaro, promoverá uma recepção às autoridades estrangeiras e altas autoridades da República, que irá até às 21h.

A estimativa é de que até 500 mil pessoas compareçam à Esplanada para acompanhar o evento.

Perfis

Jair Bolsonaro será o 38º presidente da República, eleito em 28 de outubro com 57,79 milhões de votos no segundo turno. Formado pela Academia Militar das Agulhas Negras em 1977, ingressou como capitão na reserva em 1988, quando entrou para seu primeiro mandato eletivo, como vereador na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

Na Câmara Federal, foi eleito para o primeiro de seus sete mandatos em 1990, sendo o mais votado em 2014, com quase meio milhão de votos. De acordo com material distribuído pela equipe de Bolsonaro, em seus mandatos, ele se destacou pela defesa dos direitos dos militares ativos, inativos e pensionistas, lutou contra a erotização infantil nas escolas e por um maior rigor disciplinar nas escolas, redução da maioridade penal, posse da arma de fogo e direto à legítima defesa, segurança jurídica na atuação policial, valores cristãos e pela família tradicional.

Ainda consta a informação de que ele é um dos idealizadores do voto impresso, que, caso seja aprovado, "contribuirá para a realização de eleições mais confiáveis e passíveis de auditagem".

Seu vice, Hamilton Mourão, entrou no Exército em 1972 e foi declarado Aspirante-Oficial da Arma de Artilharia em 1975. Depois de uma longa carreira militar, entrou na vida política em 2018, com sua filiação ao PRTB.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 


Página 6 de 1627

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br