Galeria de fotos

Não perca!!

Policial

Sem titubear nem demonstrar arrependimento, Wilma Souza da Cruz, de 25 anos, a Flor, confessou ter planejado e participado diretamente da tentativa de roubo que resultou na morte do mototaxista Rogério de Santana Souza, 30, o Gordo, na última quinta-feira, 11. O crime ocorreu no estacionamento da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Ufba, na Federação, em Salvador.

Ela disse que tramou o crime com a ajuda de uma prima de prenome Nelma e que a intenção era roubar R$ 4,5 mil do rapaz, valor referente à premiação de uma rifa.  Mas afirmou que foi a prima  quem a convidou para participar da ação .

“Nelma me falou: ‘Oh, Flor, tem uma parada boa aí para a gente’. Aí eu falei: ‘Nelma, Nelma, olhe o que você está fazendo’. Mas ela disse que o negócio era certo, que ele [Gordo] sempre saía com o dinheiro da rifa”, contou.

Flor e o companheiro, Luiz Paulo Moro da Silva, 29, foram presos na manhã desta terça, 16, em Simões Filho, na região metropolitana, por investigadores da 1ª Delegacia de Homicídios (DH/ Atlântico). Foi Luiz quem atirou na vítima. A polícia agora tenta prender a prima da mulher e um homem, que não teve o nome revelado. Eles estavam no carro dando cobertura à dupla.

Depoimento

Na noite do crime, Flor foi ouvida no Departamento de Homicídios (DHPP), na Pituba, e liberada após contar ter sido obrigada pelos criminosos a entrar no carro.

Contudo, durante a análise das imagens da câmera de segurança da faculdade, a polícia constatou que ela não era vítima. “Vimos que ela entrou em contradição. Após os disparos, ela, espontaneamente, corre em direção ao carro, abre a porta e foge com os autores”, disse a delegada. Nenhum valor foi encontrado com a vítima.

Gordo foi assassinado na tarde do dia 11, com quatro tiros no tórax e no braço direito, quando saía do campus de São Lázaro. Ele havia ido levar Flor para entregar um currículo e receberia R$ 5 pelo serviço. Ela foi identificada após deixar no local, a bolsa com os documentos e com os pertences roubados da vítima.

Na ocasião, ela alegou ter sido raptada pelos criminosos e abandonada, uma hora depois, em Simões Filho, onde mora com Luiz Paulo. “Ela o atraiu para o local com a desculpa de entregar o currículo. Mas não encontramos currículo na bolsa dela, nem na casa. Disse que Luiz Paulo atirou porque a vítima fez um movimento como se estivesse armado”, revelou a delegada Milena Calmon, da 1ª DH/ Atlântico.

Nas imagens das câmeras de segurança, é possível ver quando Gordo e Flor entram na faculdade e, logo em seguida, o carro dos criminosos, um Citroen preto, para na entrada da Ufba.

Neste momento, Luiz desce correndo e vai em direção à vítima, que já deixava o local com a mulher na garupa. Ele atira em Gordo e foge com os comparsas. Ao saber da prisão do casal, o tio de Gordo se disse aliviado. “Não vai trazer ele de volta, mas a justiça foi feita”, desabafou sob anonimato.

 

 
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br