Galeria de fotos

Não perca!!

Policial

Uma nova investida policial na manhã desta quarta-feira (29), na localidade de Galeão, em Cairu, Baixo Sul do estado, resultou na morte dos jovens Anderson dos Santos Oliveira, 17 anos, conhecido como Biel, e Heraldo da Silva Oliveira Júnior, 17, o Sequela. Os dois são apontados pela polícia como integrantes do bando que matou o PM Valdir Moura dos Santos e o comerciante Alberto Araújo dos Santos na segunda-feira. Outro PM, Raimundo Rosemberg da Silva, também foi baleado pelo grupo, mas passou por cirurgia no Hospital da Bahia, em Salvador, e ontem recebeu alta médica.

Os dois menores mortos ontem estavam escondidos em uma casa desabitada, próximo a um mangue. “Os policiais receberam a denúncia que eles estavam na casa. Quando chegaram, eles estavam saindo. Avistaram a PM, atiraram e a polícia revidou”, relatou a coordenadora da 5ª Coorpin, Glória Santos.

Na terça (28), outros dois suspeitos também foram mortos em supostos confrontos com a polícia. Paulo Henrique Cerqueira, conhecido como  Paulinho Bagaceira, e um rapaz identificado como Índio, foram baleados e não resistiram.

“Bagaceira era do bairro de São Marcos, em Salvador, e tinha mandado de prisão expedido por homicídios”, acrescentou a delegada. Quatro armas foram apreendidas. Um quinto integrante, identificado como Tilminho, continua foragido. Segundo a delegada, as buscas continuam, com a força-tarefa montada na região, com 36 PMs e 12 policiais civis.

Escalada de violência na região
Por trás do paradisíaco arquipélago de Cairu, na Costa do Dendê, em que belas praias, como a de Morro de São Paulo, atraem cerca de 170 mil visitantes por ano, o intenso consumo de drogas por parte de turistas e moradores movimenta e fortalece o crime organizado. Devido aos altos lucros com o tráfico, três quadrilhas rivais, segundo a polícia, travam disputas pelo poder no município vizinho de Valença.

A escalada de violência nestes cartões-postais aumentou em 386% o número de homicídios  em 4 anos. Em Valença, o número de mortes violentas saltou de 14 em 2007 para 68 em 2010.

A cidade, com 89 mil habitantes, possui índice de 76 homicídios por 100 mil habitantes e está entre as 50 mais violentas das 5.565 existentes no país, segundo o Instituto Sangari. Em Cairu, no mesmo período, o número de homicídios aumentou de um para cinco. Os dados referentes a 2011 foram pedidos à Secretaria da Segurança Pública (SSP), mas o órgão não disponibilizou a estatística até o  fechamento desta edição.

Em Valença, segundo a delegada Ana Maria Mendes, da 5ª Coorpin, os responsáveis pela morte do PM e do morador são ligados ao grupo do traficante conhecido como “Caqui”, que domina o crime no bairro Bolívia.

“Tem muito consumo de drogas e acaba tendo muita guerra entre grupos rivais. Na Bolívia, grupos diferentes  brigam entre si em regiões como o Creme Sul e o Mangue Seco”, diz a delegada.

Ela destacou ainda que o consumo de drogas na área turística da Costa das Baleias, que compreende praias como Boipeba, Moreré, Gamboa e Morro de São Paulo, é intenso não somente entre os turistas. “Os próprios moradores consomem drogas”, frisou.

 

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br