Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Nacional

A situação de Nonato comoveu uma vizinha, que compartilhou a história nas redes sociais (Foto: Reprodução)
A situação de Nonato comoveu uma vizinha, que compartilhou a história nas redes sociais (Foto: Reprodução)

Jorge Nonato, morador de Igarapé, região localizada em Minas Gerais, que virou notícia após ter que se alimentar de ração com feijão, conseguiu doação de cestas básicas e uma vaquinha.

O homem era auxiliar de serviços gerais e trabalhou formalmente pela última vez em 2015. Desde então, ele não teve mais a carteira assinada e, para sobreviver, vivia de “bicos”. Durante a pandemia, contudo, a quantidade de serviços reduziu drasticamente.

Nonato até recebe o benefício do Bolsa Família, mas o valor é usado para pagar as despesas de casa e, com o aumento nos preços dos alimentos, a sua situação se agravou. “Eu não pego em um carrinho de supermercado tem anos. Eu faço a ração junto no feijão. Se você cozinhar no feijão fica até gostoso, tem nutrientes”, disse Jorge, em entrevista à Record TV Minas.

A situação de Nonato comoveu uma vizinha, que compartilhou a história nas redes sociais. Um antigo amigo ofereceu socorro e, além de ajudar, gravou um vídeo do desempregado pedindo ajuda.

O amigo, identificado como Cleison Borges de Souza, afirmou que focou na camisa do Atlético Mineiro usada por Jorge para mobilizar a torcida atleticana. “Quando eu fiz o vídeo eu mostrei bastante a camisa do Galo rasgada e me prontifiquei a doar outra para ele. O clube entrou em contato, trouxe uma camisa e prometeu a fazer uma reforma na casa do Nonato”, revelou.

Torcedores do Atlético e o Instituto Galo se mobilizaram para ajudar o desempregado. Um vídeo compartilhado nas redes sociais mostrou Jorge abraçando e beijando as cestas básicas que foram doadas.

O morador de Igarapé recebeu a ajuda de amigos, desconhecidos e também de muitos atleticanos, que contribuíram para que a geladeira e a despensa dele voltasse a ficar cheia. Junto com os alimentos doados, veio uma camisa oficial do Galo.

Uma vaquinha, criada para Jorge reformar a casa e encher a geladeira, já arrecadou, até o momento, mais de R$ 14 mil. Para quem quiser contribuir na causa de Nonato, é possível fazer uma doação neste link.

O próximo passo para ajudar Jorge, segundo Cleison, é colocar o homem de volta ao mercado de trabalho.

Vídeo

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br