Galeria de fotos

Não perca!!

Política

O órgão argumenta que o político deveria atender a critérios objetivos para ocupar oposto, e não apenas ter parentesco com o presidente (Foto: Arthur Max | MRE)
O órgão argumenta que o político deveria atender a critérios objetivos para ocupar oposto, e não apenas ter parentesco com o presidente (Foto: Arthur Max | MRE)

O MPF disse que o posto em Washington é o mais importante da diplomacia brasileira, e que a escolha de pessoas sem condições técnicas para postos diplomáticos já gerou repercussão negativa

O Ministério Público Federal em Brasília ingressou com uma ação civil pública contra a indicação de Eduardo Bolsonaro para a vaga de embaixador do Brasil em Washington.

De acordo com a época, o órgão argumenta que o político deveria atender a critérios objetivos para ocupar oposto, e não apenas ter parentesco com o presidente.

“Não pode ser qualquer mérito ou qualquer serviço a justificar a indicação do cargo, mas sim méritos e serviços relacionados à função que se irá exercer”, afirmou o documento, que compara os currículos dos embaixadores anteriores do Brasil nos EUA com o de Eduardo Bolsonaro, salientando que ele só tem quatro meses de experiência na temática de relações exteriores.

O MPF também disse que o posto em Washington é o mais importante da diplomacia brasileira, e que a escolha de pessoas sem condições técnicas para postos diplomáticos já gerou repercussão negativa, como a indicação do embaixador em Cuba no governo Lula.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br