Galeria de fotos

Não perca!!

Nacional

Estudante de administração Isabela Miranda de Oliveira, 19 anos, morreu após ter 80% do corpo queimado pelo namorado (Foto: Reprodução)
Estudante de administração Isabela Miranda de Oliveira, 19 anos, morreu após ter 80% do corpo queimado pelo namorado (Foto: Reprodução)

Testemunhas contam que o namorado ficou irritado ao ver cunhado dele com Isabela na cama

A estudante de administração Isabela Miranda de Oliveira, 19 anos, morreu após ter 80% do corpo queimado pelo namorado, na cidade de Franco da Rocha, na Grande São Paulo. O crime aconteceu no último domingo (3), mas Isabela morreu na madrugada desta sexta-feira (8).

Testemunhas contam que ela participava de um churrasco, mas se sentiu mal e foi descansar. Em um jogo de dominó, quem perdesse tinha que tomar uma dose de tequila e eles acabaram ficando alcoolizados.

A tia de Isabela, Sonia Miranda Gonçalves, contou que ela acabou bebendo e passou mal. “Essa amiga [que convidou para ir à chácara] acabou socorrendo ela pra dar um banho, porque ela não tava muito bem, e colocou ela no andar de cima pra ela descansar”, disse a tia.

O namorado dela, William Felipe de Oliveira Alves, 21 anos, foi até o quarto e viu Isabela e o cunhado dele juntos na cama. Testemunhas garantem que ela foi abusada pelo cunhado.

Irritado com a situação, William ateou fogo em colchões. “Ele tava transtornado, transtornado... Ele pegou os colchões e ‘tacou’ fogo, atirou fogo com ela lá dentro do quarto. Aí foi quando a gente começou a tentar salvar ela”, disse uma testemunha que não quis se identificar.

Veja também:

Carro quebra e motorista cadeirante estuprador é preso após oração de vítima

Grupo feminino realiza Caminhada da Paz pela Vida das Mulheres, nesta sexta-feira (08), em Camaçari

Mulher é encontrada nua, com sinais de estupro e estrangulamento em estrada do ES

Mulheres e adolescente são estupradas após oferta falsa de emprego no OLX em Salvador

Jovem procura mulher que teria espalhado boatos sobre ela e é morta a facadas

Elis Cristina - Camaçariense é morta com nove tiros em São Paulo

Mais de 500 mulheres são agredidas por hora no Brasil, revela pesquisa

Câmara cria comissão externa sobre violência contra as mulheres

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br