Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Nacional

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) (Foto: Reprodução)
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) (Foto: Reprodução)

O presidente  da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), sinalizou que, por enquanto, não dará sequência aos pedidos de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Segundo Lira, uma ação do tipo exige materialidade.

A declaração acontece após a oposição e agora ex-aliados do presidente apresentarem, nesta quarta-feira, 31, um superpedido de impeachment, em que supostos crimes do mandatário foram reunidos e elencados em um só documento, apontando mais de 20 tipos de acusações.

“Não será feito agora, né. Tem que esperar.”, disse Lira, quando questionado por jornalistas se daria continuidade aos pedidos.

“O que houve nesse superpedido? Uma compilação de tudo o que já existia nos outros e esses depoimentos. Depoimentos quem tem que apurar é a CPI. É para isso que ela existe. Então ao final dela a gente se posiciona aqui, porque na realidade o impeachment como ação política a gente não faz com discurso, a gente faz com materialidade.”, completou.

Lira disse ainda que antes de analisar o pedido apresentado nesta quarta “tem 120 na fila”. Perguntado sobre se vai seguir a ordem de ações apresentadas, respondeu: “pode até ser.” Ao ser questionado sobre se esperaria a CPI terminar, ele afirmou, em tom irônico, que sim. "Vou esperar a CPI, está fazendo um belíssimo trabalho, bem imparcial."

Com 271 páginas, o superpedido de impeachment é resultado de uma articulação de partidos de oposição a Bolsonaro e ex-aliados do presidente. Esse grupo reúne cerca de 140 deputados. Para eventual impeachment passar pela Câmara, são necessários 342 votos dos 513 deputados.

Veja também:

Rosa Weber envia à PGR notícia-crime contra Bolsonaro sobre propinas da vacina

Superpedido de impeachment contra Bolsonaro é protocolado na Câmara

PGR pede ao STF que aguarde fim da CPI para investigar se Bolsonaro prevaricou

CPI da Covid: Quem é quem no escândalo Covaxin

Caso Covaxin: senadores pedem ao STF denúncia contra Bolsonaro; o que acontece agora?

Bolsonaro sabia de irregularidades na compra da Covaxin; CPI investiga

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br