Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Nacional

Sistema fará uma reanálise dos cadastros, utilizando as bases de dados e as novas informações, com o propósito de evitar pagamentos indevidos (Foto: Reprodução)
Sistema fará uma reanálise dos cadastros, utilizando as bases de dados e as novas informações, com o propósito de evitar pagamentos indevidos (Foto: Reprodução)

Caso o cidadão tenha a carteira de trabalho assinada o sistema irá analisar novamente

Os beneficiários que receberam a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600, poderão não receber os outros lotes. Segundo o Ministério da Cidadania, após cada deposito do dinheiro, o sistema fará uma reanálise dos cadastros, utilizando as bases de dados e as novas informações, com o propósito de evitar pagamentos indevidos à pessoas desempregadas que, por exemplo, tenham conseguido um novo emprego.

De acordo com site Extra, caso o cidadão tenha a carteira de trabalho assinada, o sistema irá analisar novamente, antes do pagamento da segunda parcela. Além disso, o auxílio poderá ser cortado, se a pessoa passar a receber outro benefício, como uma aposentadoria ou uma pensão por morte.

Alguns motivos para a negativa de nova parcela:

Ser empregado com carteira assinada
Estar recebendo seguro-desemprego
Ser aposentado ou pensionista do INSS
Receber demais benefícios, com exceção do Bolsa Família: Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas); auxílio-doença; Garantia Safra; seguro-defeso
Ser de família com renda mensal por pessoa acima de meio salário mínimo (R$ 522,50)
Ter renda familiar mensal total maior do que três salários mínimos (R$ 3.135)
Ter mais do que duas pessoas que recebem Bolsa Família na mesma família
Ter CPF irregular

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br