Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Nacional

João, de 2 anos, foi morto pelo pai, em Patos de Minas (Foto: Facebook | Reprodução)
João, de 2 anos, foi morto pelo pai, em Patos de Minas (Foto: Facebook | Reprodução)

Segundo investigações, ele e a mãe da criança estavam cogitando uma separação, mas Evandro não estava satisfeito com a situação

Moradores do bairro Nova Floresta, em Patos de Minas (MG) ficaram horrorizados nesta terça-feira, quando uma mulher chegou em casa, por volta das 18h, e se deparou com o filho e o marido mortos. Segundo a Polícia Militar, Evandro Santos de Araújo, de 34 anos, matou o menino João, de 2 anos, e em seguida cometeu suicídio. A história também comove usuários de redes sociais, que deixam mensagens de luto no perfil da mãe da criança.

Consta no boletim de ocorrência que Evandro e a mulher estavam cogitando uma separação. No armário da cozinha na residência, policiais encontraram o celular do autor e uma carta deixada por ele, que dizia: "você não se arrependeu, mas vai sentir arrependimento agora como eu senti... Aprenda a ter respeito... Decisão e consequência".

Quando os PMs chegaram ao local, já havia uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que atestara a morte dos dois e atendia a mãe da vítima, ainda muito abalada com o ocorrido.

Na terça-feira, Evandro não trabalhou e João ficou sob seus cuidados. Quando a mãe chegou em casa, se deparou com o filho e o marido mortos lado a lado na varanda. Segundo a PM, ela então voltou para a rua, aos prantos, pedindo ajuda aos vizinhos.

A Polícia Civil foi acionada para realização de perícia e os corpos foram encaminhados ao IML.

Segundo a assessoria de imprensa da corporação, a motivação do crime teria sido um desentendimento conjugal. As investigações envolvendo as mortes de pai e filho seguem em andamento.

Uma tragédia semelhante ocorreu em Piraquara, na Grande Curitiba, no Paraná, na madrugada de 16 de junho deste ano, quando um menino de 4 anos foi morto pelo pai, que em seguida se suicidou.

Segundo a Polícia Civil do Paraná, Neri da Rosa, de 37 anos, não aceitava o término de seu relacionamento com a mãe da criança. Com base num bilhete que ele teria deixado, a motivação do crime foi apontada como vingança. Davi Gabriel Franco da Rosa foi esganado enquanto dormia em seu quarto, na casa onde morava no bairro Guabirutuba.

Neri da Rosa, de 37 anos (Foto: Reprodução)
Neri da Rosa, de 37 anos (Foto: Reprodução)

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br