Galeria de fotos

Não perca!!

Nacional

Padre Marcelo Rossi (Foto: Reprodução)
Padre Marcelo Rossi (Foto: Reprodução)

Após investigações, as autoridades descobriram que a mulher falsificou todos os documentos que provariam a cópia feita pelo padre

A escritora Izaura Garcia de Carvalho Mendes, que acusou o padre Marcelo Rossi de plágio na obra Ágape, foi presa pela polícia acusada de formação de quadrilha, denunciação caluniosa, estelionato e uso de documento falso. Após investigações, as autoridades descobriram que a mulher forjou todos os documentos que provariam a cópia feita pelo padre.

A briga começou em 2012 quando ela entrou pela primeira vez na Justiça. Na época, ela conseguiu um acordo com a editora após enviar um registro da obra para a Biblioteca Nacional e recebeu R$ 25 mil. No entanto, ela apresentou outra ação, na qual pedia R$ 51 milhões de indenização.

Na quinta-feira (09/05/2019), ela foi chamada a uma delegacia do Rio de Janeiro e confrontada pelo delegado Maurício Demétrio. Na gravação exibida pelo Fantástico, a autoridade policial diz que o documento é falso e “não existe na Biblioteca Nacional”.

“Fui à Biblioteca Nacional, eu tenho um laudo da biblioteca. Ela não reconhece isso, não reconhece esse cabeçalho, essa formatação, muito menos esse manuscrito”, diz o delegado. Izaura tenta se defender: “Eu não tenho nada a dizer porque recebi isso lá”.

Segundo o coordenador do Escritório de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional, o documento é uma falsificação grotesca. Na casa dela, foram encontradas mais provas do crime.

Na gravação, Izaura e as duas advogadas que a acompanhavam são presas. As três vão responder em liberdade. O padre Marcelo Rossi não comentou o assunto, mas disse que já perdoou a mulher.

Izaura Mendes já responde a cinco processos de estelionato (Foto: Reprodução)
Izaura Mendes já responde a cinco processos de estelionato (Foto: Reprodução)

Izaura e as duas advogadas que a acompanhavam foram presas. As três vão responder em liberdade (Foto: Reprodução)
Izaura e as duas advogadas que a acompanhavam foram presas. As três vão responder em liberdade (Foto: Reprodução)

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br