Galeria de fotos

Não perca!!

Nacional

Corpo foi enterrado em cova improvisada no quintal Foto: Divulgação / Polícia Civil de Pinheiro Machado
Corpo foi enterrado em cova improvisada no quintal Foto: Divulgação / Polícia Civil de Pinheiro Machado

Uma menina de 12 anos e o namorado de 16 anos foram apreendidos na última sexta-feira (29) suspeitos de terem matado a mãe da garota, de 37 anos, por volta das 18h do dia anterior, na cidade de Pinheiro Machado, no interior do Rio Grande do Sul.

Segundo a Polícia Civil, o corpo da mãe da menina foi encontrado em uma cova improvisada, no fundo do quintal da casa onde moravam, no dia seguinte à morte. O crime aconteceu no fim da tarde de quinta-feira (28). Mas só na sexta-feira (29), o jovem de 16 anos, teria contado a um familiar que chamou a Brigada Militar e acionou o Conselho Tutelar.

De acordo com o delegado Luís Eduardo S. Benites, de Pinheiro Machado, os adolescentes confessaram o crime. Eles afirmaram que a mãe e o namorado da filha tiveram um desentendimento. A vítima seria contra o relacionamento dos dois jovens.

"No depoimento do rapaz, ele conta que a mãe dela era contra o namoro e tentou agredi-lo com um facão. Ele disse que se defendeu e que a namorada apareceu com um martelo e que eles golpearam a cabeça da mãe no calor da emoção", explicou o delegado.

Perícia realizada no local do crime mostra, no entanto, indícios de crime planejado. De acordo com o exame, há sinais de que a vítima foi agredida na própria cama. O delegado contou que havia sangue sobre o travesseiro e alguns sinais de sangue nas paredes. "Diante disso, pode ter uma outra possibilidade: que eles tenham matado a vítima enquanto ela estava dormindo. Então teria sido algo premeditado", explicou o delegado.

De acordo com o delegado, uma menina de seis anos, irmã da adolescente de 12, estava na casa na hora que ocorreu o crime. A criança ainda não foi ouvida e deve ter um depoimento em sala especial.

A adolescente de 12 anos foi encaminhada para a unidade feminina da Fundação de Atendimento Sócio Educativa (Fase) de Porto Alegre e o namorado de 16 anos foi levado para unidade de Pelotas.

Segundo a Polícia, os jovens irão responder por crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Veja também:

Caso Vitória: Laudo aponta DNA de suspeito preso nas unhas da menina assassinada

Autor de pelo menos oito mortes na BA é preso na fronteira com Paraguai

Advogado de 'lista da morte' diz que não recebeu ameaças

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br