Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Nacional

Mais de R$ 1,1 milhão apreendidos em um avião pela Justiça Eleitoral na última terça-feira em Parauapebas, no Pará, seria entregue a Alex Pamplona Ohana, ex-secretário de Saúde do município e coordenador da campanha do candidato José das Dores Couto, conhecido como Coutinho do PT.

A informação faz parte do depoimento dado por Adnaldo Correia Braga ao delegado da PF de Marabá, Antônio Carvalho, que investiga a suspeita de uso do dinheiro para compra de votos. Braga foi encarregado de levar o dinheiro de Belém até Parauapebas e deu à PF detalhes sobre a operação.

“O depoimento de Adnaldo nos dá todos os indícios de que o dinheiro seria usado na campanha eleitoral na cidade. Outro indício era a presença de Alex no local. Ele saiu do aeroporto tão logo chegou o juiz Líbio Moura, acompanhado por policiais”, afirmou o delegado, acrescentando que, além do juiz, vigilantes do aeroporto também confirmaram a presença de Alex no local.

Adnaldo Braga é primo de Kerniston Braga, funcionário da prefeitura de Parauapebas, que é administrada por Darci José Lermer (PT). Coutinho, ex-secretário de Obras, recebe seu apoio. Adnaldo afirmou à PF que Kerniston viajou a Belém no domingo e pediu a ele que o acompanhasse na segunda-feira a uma agência do Banpará, onde pegaria uma grande soma de dinheiro.

No banco, Kerniston teria recebido R$ 400 mil em dinheiro vivo. No mesmo dia, contou Adnaldo, Kerniston pediu a ele que se encarregasse de levar o dinheiro no avião da empresa White Tratores. Na hora de embarcar, Kerniston lhe entregou mais duas mochilas com notas de R$ 100, R$ 50 e R$ 20.

“Antes de o avião pousar, Kerniston mandou  mensagem para o celular de Adnaldo, orientando para que o avião pousasse em Marabá, não no município, mas o primo não viu”,  disse o delegado.

 

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br