Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Nacional

O revisor do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, disse nesta quinta-feira (4) que não há prova "documental" contra o ex-ministro José Dirceu, acusado de ser o mentor do esquema do mensalão. Segundo o revisor, as acusações feitas contra Dirceu pelo Ministério Público Federal (MPF) partem de "ilações" e "conjecturas". Segundo ele, não há provas contra Dirceu.

Apesar da fala, Lewandowski diz que não descarta que Dirceu seja "mentor da trama". "A participação nos eventos e deduzida por ilações ou conjecturas. Não afasto que Dirceu tenha participado dos eventos, não descarto que seja mentor dessa trama, mas o fato é que isto não encontra ressonância nas provas dos autos."

Para ele, em fala citada pela Folha Online, a Procuradoria-Geral da República montou sua denúncia como um "figurino genérico", em que qualquer um poderia ser o "personagem com cargo no Executivo".

Para o ministro, o trabalho do Ministério Público falhou ao não individualizar quais atitudes Dirceu teria tomado, se baseando em depoimentos da CPI que aconteceu no Congresso.

"Repito o que já havia dito por ocasião do recebimento da denúncia e mantenho agora. Mesmo após vasta instrução probatória o MP limitou-se a potencializar o fato de José Dirceu exercer funções na República sem se dar a trabalho de descrever ainda que minimamente as acusações. Restringindo-se a fazer meras suposições", disse.

O ministro ainda está anunciando seu voto. Ontem, ele absolveu o ex-presidente do PT, José Genoino, e condenou o ex-tesoureiro do partido, Delúbio Soares, pelos repasses aos parlamentares em troca de apoio político.

 

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br