Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Internacional

Enfermeiro diz que, com suas fotos, quer mostrar as forças mas também fragilidades dos colegas  (Foto: Reprodução | BBC Brasil)
Enfermeiro diz que, com suas fotos, quer mostrar as forças mas também fragilidades dos colegas (Foto: Reprodução | BBC Brasil)

"Todo mundo está nos chamando de heróis, mas eu não me sinto como um."

Paolo Miranda é enfermeiro da unidade terapia intensiva (UTI) no único hospital de Cremona.

Esta pequena cidade na região da Lombardia é o epicentro do surto do novo coronavírus na Itália — na cidade, 2.167 pessoas atualmente têm o vírus e 199 morreram.

Como muitos de seus colegas, Miranda está trabalhando em turnos de 12 horas no último mês.

"Somos profissionais, mas estamos ficando exaustos. Hoje, sentimos que estamos nas trincheiras — e todos estão com medo."

Miranda costuma fotografar e decidiu retratar a drástica situação dentro da UTI em que trabalha.

"Não quero esquecer nunca o que está acontecendo. Isso se tornará história, e, para mim, as imagens são mais poderosas que as palavras."

Em suas fotos, ele deseja mostrar a força de seus colegas — e também sua fragilidade.

"Outro dia, do nada, uma das minhas colegas começou a gritar e pular para no corredor."

Ela havia feito um teste e descobriu que não tinha o coronavírus.

"Ela é normalmente muito comedida, mas estava apavorada e não conseguiu conter o alívio. Ela é apenas humana."

É um período muito difícil para Miranda e sua equipe. Mas eles se uniram, e isso ajuda.

"Às vezes, alguns de nós desmoronam: sentimos desespero e choramos porque nos sentimos impotentes quando nossos pacientes não estão melhorando".

Quando isso acontece, o resto da equipe se aproxima e tenta fazer a pessoa em questão se sentir melhor.

"Fazemos alguma piada, tentamos provocar um riso — caso contrário, perderíamos a cabeça."

Mais de 3,4 mil pessoas morreram em cerca de quatro semanas na Itália.

Com mais de 41 mil casos confirmados, os médicos e enfermeiros do país — principalmente nas cidades mais atingidas do norte — estão lutando para conseguir lidar com a situação.

Trabalhando há nove anos como enfermeiro, Paolo já viu muitas pessoas morrerem.

Mas, na pandemia atual, dói ver tantas pessoas morrerem sozinhas.

"Normalmente, quando os pacientes morrem na UTI, estão cercados pela família. Há dignidade na morte. E nós estamos lá para apoiá-los, é parte do que fazemos."

Mas, no mês passado, para evitar contágios, foi proibida a presença de parentes e amigos de pacientes internados nas UTIs. Na verdade, no cenário atual, visitantes próximos nem podem entrar no hospital.

"Estamos tratando pessoas com o coronavírus que estão basicamente abandonadas a si mesmas."

"Morrer sozinho é algo muito feio. Não desejo a ninguém."

O hospital de Cremona se transformou em um "hospital de coronavírus". Só pacientes com a covid-19 são tratados ali, e todas as outras operações médicas foram suspensas.

Hoje, cerca de 600 pacientes estão sendo atendidos. Novos continuam chegando, mas não há mais leitos de UTI.

"Colocamos camas em todo lugar que pudermos, em todos os cantos dos hospitais. Está tudo muito superlotado."

Do lado de fora da entrada, está sendo construído um hospital de campanha, que terá 60 leitos extras para tratamento intensivo. Já se sabe, porém, que este número não será suficiente.

O que vem em abundância, por outro lado, é o carinho recebido pela equipe, conta Paolo. Os profissionais do hospital em Cremona foram abarrotados de presentes.

"A cada dia que entramos no trabalho, achamos algo novo", diz o enfermeiro.

"Pizzas, doces, bolos, bebidas... outro dia, recebemos milhares de cápsulas de café expresso. Digamos que mantemos nosso ânimo com carboidratos."

Os presentes dão a Paolo um pouco de conforto, mas ele nunca pode se desligar completamente do hospital.

"Quando volto para casa no final do meu turno, estou abalado. Mas quando vou dormir, acordo várias vezes durante a noite. A maioria dos meus colegas vive isso também."

Mas essa situação está começando a ter seu preço, e Paolo se sente mais cansado todos os dias.

"Não vejo a luz no fim do túnel por enquanto. Não sei o que vai acontecer, só espero que isso acabe."

Paolo é enfermeiro em Cremona e também fotógrafo: ele está retratando a luta contra o coronavírus no hospital em que trabalha (Foto: Paolo Miranda)
Paolo é enfermeiro em Cremona e também fotógrafo: ele está retratando a luta contra o coronavírus no hospital em que trabalha (Foto: Paolo Miranda)

Há pelo menos um mês, equipe em Cremona está trabalhando em turnos de 12 exaustivas horas (Foto: Paolo Miranda)
Há pelo menos um mês, equipe em Cremona está trabalhando em turnos de 12 exaustivas horas (Foto: Paolo Miranda)

Não são só apenas muitos casos — e às vezes mortes — por coronavírus a tratar; são muitas emoções, também (Foto: Paolo Miranda)
Não são só apenas muitos casos — e às vezes mortes — por coronavírus a tratar; são muitas emoções, também (Foto: Paolo Miranda)

Veja também:

Maia se desculpa com a China por "palavras irrefletidas" de Eduardo Bolsonaro

Coronavírus: governo decreta situação de emergência em toda a Bahia

General Heleno testa positivo para coronavírus

China autoriza teste em humanos de vacina contra o coronavírus

Governo suspende aulas de todas as escolas da Bahia e proíbe transporte intermunicipal

Pandemia de coronavírus leva IBGE a adiar o Censo 2020 para 2021

Hospital Albert Einstein não consegue mais atender demanda do coronavírus

Vídeo - “Se eu me contaminei, ninguém tem nada a ver com isso”, diz Bolsonaro sobre coronavírus

Após participar de atos, Bolsonaro faz novo teste do coronavírus

Rede SineBahia suspende atendimento externo ao público

Isolamento e distanciamento social por causa do coronavírus: saiba quando e como fazer

Bahia vai processar empresário que contaminou 10ª vítima de coronavírus

Bahia vai processar empresário que contaminou 10ª vítima de coronavírus

Número de casos confirmados de coronavírus chega a 13 na Bahia

Coronavírus também está matando crianças, confirma OMS

Prefeitura adota medidas preventivas ao novo coronavírus; confira

Coronavírus: pouco caso de Bolsonaro pode custar 478 mil vidas ao Brasil

Rio de Janeiro registra o primeiro paciente com coronavírus em estado grave

Globo suspende Mais Você por conta do coronavírus; entenda

‘Bolsonaro está mais preocupado com sua vida política do que com a vida das pessoas’, diz Doria

Orientado a ficar em isolamento, Bolsonaro cumprimenta apoiadores em Brasília

Coronavírus - número de casos confirmados chega a oito na Bahia

Maia cogita acordo por WhatsApp em votações para diminuir risco de coronavírus na Câmara

Governo vai antecipar décimo para abril por conta do coronavírus; entenda

Teste de Bolsonaro para novo coronavírus dá negativo, diz presidente

Nota – Cancelamento do Festival de Arembepe 2020

Mais procurado, SUS só tem 44% dos leitos de UTI

Vídeo - Coronavírus faz gangues de macacos famintos travarem guerra na Tailândia

Organização Mundial de Saúde declara pandemia de coronavírus

Ilze Scamparini se emociona ao falar sobre avanço do coronavírus na Europa

'Ciência não se faz sem recursos', diz pesquisadora brasileira

Bahia tem aumento de 27% nas notificações de Síndrome Respiratória Aguda Grave

Secretarias divulgam medidas de prevenção do coronavírus nas escolas e universidades

Bolsa de valores do Brasil cai 10% e interrompe negócios

Sesab confirma 2º caso de coronavírus na Bahia

Brasil confirma mais 6 casos de coronavírus; total de 25 pacientes

Sobe para 24 o número de infectados pelo coronavírus no Brasil

Sobe para 13 casos confirmados de coronavírus no Brasil

Aumentou - Ministério da Saúde confirma 4º caso de coronavírus no Brasil

Com 530 casos suspeitos Brasil tem terceiro caso confirmado de coronavírus

Epidemia chinesa - Ministério da Saúde confirma caso positivo de coronavírus no Brasil

Criança está em isolamento por suspeita de coronavírus na Bahia

Epidemia chinesa - Homem testa positivo para coronavírus em SP; falta contraprova

Epidemia chinesa - Áustria, Croácia, Espanha e Suíça confirmam primeiros casos de Corona-vírus

Coronavírus: Itália anuncia segunda morte e Irã a quinta

Em dois meses, coronavírus mata mais que Sars

França registra primeira morte pelo coronavírus

Coronavírus - China registra 1.380 mortos e 63.581 infectados

Coronavírus - o que se sabe até agora?

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br