Galeria de fotos

Não perca!!

Internacional

Primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu (Foto: Reprodução)
Primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu (Foto: Reprodução)

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu não conseguiu formar maioria para montar um governo e a maioria dos congressistas votou pela dissolução

enos de dois meses após ser formado na última eleição parlamentar, o Knesset, a Câmara de Israel, votou na noite desta quarta-feira (29) pela sua própria dissolução. Com isso, novas eleições serão realizadas em breve.

A votação foi proposta pelo Likud, o partido do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que não conseguiu formar uma coalizão que tivesse maioria no Knesset para poder governar. A outra alternativa era que o premiê entregasse o cargo para outro parlamentar, o que ele não aceitou.

O principal entrave durante as negociações, que já deveriam ter sido encerradas há duas semanas mas que foram prorrogadas a pedido de Netanyahu, aconteceu por causa de uma lei sobre o recrutamento obrigatório de judeus ultra-ortodoxos para o serviço militar.

Dois partidos ortodoxos, que dariam ao primeiro-ministro a maioria necessária, não aceitavam de maneira nenhuma que o alistamento se tornasse lei. Outro partido, que também poderia contribuir, condicionou um apoio a Netanyahu à aprovação dessa lei.

Dessa forma, a 21ª legislatura do Knesset, eleita no último dia 9 de abril, se encerra depois de apenas 50 dias, a mais curta da história israelense. No total, 74 parlamentares votaram a favor da dissolução e 45 foram contrários.

 Câmara de Israel votou por sua dissolução nesta 4ª (Foto: Ronen Zvulun | Reuters)
Câmara de Israel votou por sua dissolução nesta 4ª (Foto: Ronen Zvulun | Reuters)

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br