Galeria de fotos

Não perca!!

Internacional

Guerra nuclear, aumento da população e degradação ambiental estão entre os maiores temores dos cientistas
Guerra nuclear, aumento da população e degradação ambiental estão entre os maiores temores dos cientistas

Guerra nuclear, aumento da população, degradação ambiental e doenças infecciosas são alguns dos principais palpites de 50 vencedores do Prêmio Nobel, sobre as possíveis ameaças à humanidade.

As informações fazem parte da pesquisa realizada este ano pela Times Higher Education (THE), que convidou vencedores dos prêmios de química, física, fisiologia, medicina e economia a responderem a pergunta: "Qual é a maior ameaça à humanidade, na sua opinião? E existe alguma coisa que a ciência possa fazer para aliviar isso?”.

A partir das respostas, foi criado um ranking com os dez maiores riscos, segundo a opinião dos entrevistados. Alguns dos entrevistados deram mais de uma resposta.

Apesar da crescente ameaça de grupos terroristas, como o Estado Islâmico, à Europa e Estados Unidos (EUA), que em agosto realizou atentados terroristas nas cidades de Barcelona e Cambrils, na Espanha, o terrorismo não está apontado entre os cinco principais riscos listados. Ignorância, desigualdade e o uso de drogas também são outros fatores menos ameaçadores.

Confira a lista e descubra as maiores ameaças à humanidade, de acordo com os vencedores do Nobel:

1. Aumento da população/ degradação ambiental

Questões ambientais, que incluem o aumento da população e a degradação ambiental, podem ser um dos motivos que acabará com a vida, segundo 34% dos vencedores do nobel entrevistados. Os mesmos também mencionaram preocupação com o fornecimento de alimentos e água potável para uma população crescente, e os efeitos do uso de produtos geneticamente modificados para aumentar a produção agrícola.

2. Guerra nuclear

Doze vencedores do Nobel, ou 23% dos entrevistados pela pesquisa, dizem que uma guerra nuclear é a maior ameaça para a humanidade. Eles citaram os “ditadores belicistas”, os regimes populistas e o terrorismo como fatores de risco. A possibilidade da Coreia do Norte ter feito o seu sexto teste de míssil também aumenta a tensão entre o país e a comunidade internacional e isso pode ter sido resposnável por impulsionar a opção por este fator pelos cientistas.

3. Doenças infecciosas ou resistentes a medicamentos

A existência de uma nova doença ou que uma doença já existente ganhe resistência a medicamentos é um temor citado por quatro (8%) dos cientistas que responderam ao estudo da THE. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma das atuais ameaças à saúde global é justamente a resistência antibiótica.

4. Egoísmo e desonestidade

Empatado com as doenças infecciosas e a resistência a medicamentos, o egoísmo e a desonestidade também foram citados por quatro entrevistados. Eles disseram que a vida humana pode acabar com a perda de perspectiva humanista na sociedade.

5. Líderes ignorantes

Três cientistas (6%) afirmaram que “líderes ignorantes” podem ser problema para a humanidade.

6. Fundamentalismo ou terrorismo

Outra preocupação dos vencedores do Nobel é o extremismo religioso. Segundo três deles (6%), a possibilidade de que terroristas se apoderem de armas de destruição em massa é um grande risco à humanidade.

7. Ignorância e mentira

Em um período em que as “fake news” (notícias falsas) estão em alta, os vencedores do Nobel (6%) não deixaram de citar a ignorância e a mentira como um dos fatores possíveis para o início de um desastre que extermine a humanidade.

8. Inteligência artificial

Desde os primeiros computadores já havia o medo de que as máquias se tornem mais inteligentes que homens e mulheres e terminem dominando a humanidade. Este possível fator foi escolhido por dois cientistas, 4% dos entrevistados.

9. Desigualdade

Dois vencedores do Nobel (4% dos entrevistados) votaram na desigualdade como uma ameaça à humanidade.

10. Drogas

Para um entrevistado, a humanidade pode acabar com o surgimento de uma nova droga poderosamente viciante.

De acordo com o jornal inglês The Independent, a mesma pesquisa descobriu que 40% dos cientistas pesquisados acreditam que o populismo e a polarização política são uma grave ameaça para o progresso científico, contra apenas 5% que não acreditavam nesta hipótese. Sendo que dois dos entrevistados incluíram especificamente o Presidente dos Estados Unidos Donald Trump na lista de ameaças à continuidade da vida humana neste planeta.

Contudo, apesar da desgraça e da tristeza colocada na pesquisa, muitos dos prêmios nobel entrevistados estavam otimistas em relação à humanidade, percebendo que um apocalipse é improvável.

Segundo a reportagem, que não citou a fonte, um deles disse: "A espécie humana é bem sucedida em tornar o mundo um lugar melhor". O mesmo cientista apostou que caso haja uma grande ameaça à vida na Terra, a humanidade teria condições de colonizar outros planetas.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br