Galeria de fotos

Não perca!!

Internacional

Um ex-funcionário voltou ao Hospital Bronx-Lebanon na tarde desta sexta-feira e atirou em sete pessoas, deixando uma morta, antes de cometer suicídio, segundo o Departamento de Polícia de Nova York. Em uma coletiva de imprensa no hospital, o comissário de polícia da cidade, James O'Neill, disse que o número de vítimas aumentou para sete.

O atirador, que usava vestes de médico, foi identificado como Henry Belo e seu nome estava na lista de funcionários até a tarde desta sexta-feira. Segundo a polícia, as outras cinco vítimas do tiroteio não sofreram lesões fatais. Até o momento, o hospital não se pronunciou sobre o assunto.

O incidente se desenrolou por volta das 16h (de Brasília) no hospital, com a polícia respondendo quase imediatamente depois. O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, chegou ao local no fim da tarde. O técnico de emergência Robert Maldonado disse que ele e sua equipe estavam no hospital quando ouviram o tiroteio e correram para o nono andar, onde trataram uma pessoa que, segundo Maldonado, havia sido baleada no abdômen.

Ele afirmou que os elevadores do hospital não estavam funcionando e o grupo de emergência, com a ajuda de policiais, levava o paciente para ser tratado na emergência, onde ele foi tratado

 
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br