Galeria de fotos

Não perca!!

Esportes

Há quatro anos, nervosismo, erros e a última colocação na patinação artística individual. Mas nada como o tempo para sarar certas feridas. Um ciclo olímpico depois, Isadora Williams cresceu, amadureceu e, aos 22 anos, fez história na Gangneung Ice Arena. Nesta quarta-feira, tornou-se a primeira sul-americana a se classificar para uma final olímpica da modalidade. Terminou o programa curto na 17ª colocação e, na noite desta quinta, disputa o programa livre com outras 24 atletas. O sentimento, ela explica:

"Foi uma redenção de Sochi. Em 2014 eu terminei no 30º lugar. Agora, fazendo 10 pontos a mais que Sochi (na verdade, 15 pontos a mais - 40.37 x 55.74), foi muita alegria. É o momento do meu sonho. Olimpíada é o auge da carreira de qualquer patinadora. Tenho muito orgulho de representar a bandeira brasileira" disse Isadora, que ainda tentava acreditar no que havia feito.

Em sua primeira Olimpíada, com apenas 18 anos, Isadora sentiu o peso e o tamanho dos Jogos. Na Rússia, amargou a última posição entre 30 patinadoras, com a nota 40.37. Mas a menina cresceu, virou mulher e enfrentou sua segunda Olimpíada, dessa vez em PyeongChang, na Coriea do Sul. Não teve medo, se apresentou confiante e arrebatou os juízes e a torcida. Alcançou a melhor nota da sua carreira: 55.74.

- Em Sochi eu não fui bem e fiquei muito triste depois da apresentação. Minha nota foi muito boa aqui, foi a minha melhor da temporada. Eu treinei mais, os elementos são mais difíceis. Estou mais madura, mais experiente. As outras meninas estão muito fortes.

 

Enquete

Qual seu candidato para presidente 2018?
 
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br