Galeria de Fotos

Não perca!!

Entrevista

Ademar Delgado, atual secretário municipal de Relações Institucionais, concedeu entrevista exclusiva ao CFF, na qual falou de sua trajetória de acumulo de experiência na vida pública, ingredientes que julga importantes para ser prefeito do município
Ademar Delgado, atual secretário municipal de Relações Institucionais, concedeu entrevista exclusiva ao CFF, na qual falou de sua trajetória de acumulo de experiência na vida pública, ingredientes que julga importantes para ser prefeito do município

Dos bastidores da gestão municipal para o protagonismo de uma campanha eleitoral. No auge dos seus quase 62 anos de vida, mas também de vivência política, técnica e gerencial na administração pública, o pré-candidato do PT para a sucessão da Prefeitura de Camaçari, neste ano, Ademar Delgado, atual secretário municipal de Relações Institucionais, concedeu entrevista exclusiva ao Camaçari Fatos e Fotos, na qual falou de sua trajetória de acumulo de experiência na vida pública, ingredientes que julga importantes para ser prefeito do município. Delgado também comentou sobre a composição de sua chapa para as eleições de outubro, sua relação com o prefeito Luiz Caetano, a montagem do plano de governo, balizado nos exemplos de Lula, Dilma e Wagner. Também opinou em relação a atuação da oposição ao governo e da postura de Zé de Elísio. Confira e conheça um pouco mais do pré-candidato do governo ao pleito que se avizinha.

Camaçari Fatos e Fotos: Secretário, há um tempo havia resistência ao seu nome, inclusive pelos componentes do governo. Agora, a poucos dias, se soube aqui que você esteve numa rádio local e o estúdio lotou, de tantas pessoas lhe acompanhando. Isso representa o quê? A consciência de que o poder converte, ou que Ademar Delgado está sendo mais compreendido?

Ademar Delgado: É bom deixar claro essa situação. No primeiro momento, nós tínhamos uma série de pré-candidatos, então todo mundo estava disputando e o fogo amigo corria solto. E porque tinha uma série de pré-candidatos? Porque é um governo bem avaliado e aí, nessa caminhada, a gente foi construindo, passo a passo, e de repente as pré-canditaturas foram desaparecendo e aderindo à nossa candidatura. Hoje nós já temos 13 partidos nos apoiando, inclusive o PT todo fechado com a gente e, a partir daí, as coisas começam a fluir com mais leveza, porque nós temos uma série de bons apoiadores e agora não tem mais aquela historia de candidato pesado, nós temos um bom candidato e um candidato que tem lealdade com o projeto, identidade com este projeto e, por isso temos a convicção de que teremos o apoio do povo de Camaçari, para que nós possamos dar continuidade a esse projeto ajustando tudo aquilo que precisar de algumas correções.

CFF: As pessoas têm se aproximado de você. À medida que isto ocorre, você acha que essa proximidade contribui para que, efetivamente, lhe conheçam e estejam contribuindo para que esse aumento cresça mais o volume de apoio e de participação?

Ademar: Com certeza. Porque só me viam “o técnico” e agora estão me vendo “o político”. E sempre digo que a formação técnica eu adquiri recente, adquiri na universidade, e o conhecimento político eu tenho desde criança, porque meu pai foi um político atuante, foi prefeito, sempre participei da vida política. Eu aqui exercia o cargo técnico e, logo, potencializava essa função, então as pessoas me viam sempre técnico carrancudo, aquele cara respeitado sobre o aspecto da competência, da honestidade e tudo mais, mas não me enxergavam como político. Agora, eu estou exercitando o lado político e as pessoas estão gostando. Descobriram que além de técnico eu sou político e ai dá o que deu com o Brasil, quando Lula escolheu Dilma.

CFF: Se sente preparado, secretário, para administrar uma cidade com a complexidade de Camaçari?

Ademar: Eu me sinto preparado para montar uma equipe e, na diversidade dos conhecimentos, nós formarmos um grupo que unifique, para que consigamos conduzir juntos, um projeto para administrar essa cidade que se agiganta e que precisa de alguém que conheça de gestão, conheça de política, conheça da realidade político-social do município, para que, com essa equipe, possa fazer um bom governo.

CFF: Você é tido como uma pessoa sisuda. Isso reflete mesmo a pessoa de Ademar Delgado? Tem mais coisa aí por trás que as pessoas não conhecem?

Ademar: Até uma contradição quando diz que eu sou fechado e tudo mais e esquece até de vê esse lado mais solto, mais leve que eu tenho. Eu sempre digo que eu tenho uma forma de viver, que me sinto bem tanto em comer no butiquim ou comer num bom restaurante. Eu consigo conviver e transitar com o cidadão que é analfabeto, com doutor, conviver com a vida rural, como vivi lá na roça, com meus pais e meus amigos; ou conviver com a grande metrópole. Então eu consigo transitar na sociedade e consigo conviver na diversidade, na pluralidade da vida, com muita leveza. Não tenho dificuldades nas questões religiosas, eu consigo transitar respeitando gênero, em todas as situações eu consigo respeitar o cidadão, que é o mais importante. Cada qual tem direito de escolher o caminho que quer seguir e a gente tem que respeitar isso, dentro, é claro, dos princípios da ética, da moralidade, da lealdade, da família, da boa educação. Então, não tenho dúvida que a medida que aquele e aquela que ainda não me conhece, ao passar a conhecer, vai ver que sou boa gente.

CFF: Você, candidato do PT, uma vez eleito, pela aprovação que um teve e os demais estão tendo, fará um governo próximo quanto, do que fez o ex-presidente Lula,  do que faz a presidenta Dilma, o governador Wagner e o prefeito Luiz Caetano?

Ademar: Eu posso dizer assim: eu sou um pré-candidato do PT porque o PT já definiu e um pré-candidato de uma frente política, que hoje reune 13 partidos políticos. Nós vamos abrir a discussão do plano de governo, e vamos trazer para o nosso programa de governo todo sentimento da sociedade. Agora, eu não posso deixar de dizer que eu tenho um eixo central que é o projeto político iniciado por Lula, liderado agora, salvando cada proporção, por Dilma, Wagner e Caetano. E que é um projeto de inclusão social, de distribuição de renda, de inclusão produtiva; é o que nós estamos vendo. O Brasil hoje tem um dado muito importante: 73% é registrado em classe média, adicionando os que estão na classe alta totaliza 80% da população. Então, estamos nos tornando um país de classe média e o país é o que reproduz aqui em Camaçari também. Nós temos que investir forte na formação e educação das pessoas, que é o meio por onde se consegue segurar e sustentar essa vida de classe média e classe alta; onde se entra pelo viés do crescimento econômico que apontou no Brasil. Sobretudo no Nordeste, com o crescimento real do salário mínimo, da política de distribuição de renda liderada pelo Bolsa Família; Aposentadoria Rural e outros tantos meios de inclusão social. É por aí que devemos ir.

CFF: Você deu uma entrevista a uma rádio local e um pré-candidato a vereador da oposição lhe perguntou, se você derrubaria casas como o governo tem feito e você matou o assunto dando o exemplo, nas suas palavras, da quantidade de habitações que o governo petista trouxe para Camaçari. Isso diz que a oposição não tem argumentos para contestar a campanha ou sua pretensão de dar continuidade ao trabalho de Luiz Caetano?

Ademar: Se eles tem argumentos eu não sei. O que eu sei é que nós temos um projeto vitorioso e um projeto que está resolvendo essas questões de habitação, que morreram lá atrás, com o antigo BNH, na década de 80. O governo Lula começou com alguns projetos habitacionais e fechou com o Minha Casa, Minha Vida. Então, Camaçari hoje tem em construção e em projeto de construção, na ordem de 13.500 unidades. É isso que nos temos que ver: que nós temos um projeto de política habitacional. Olha para Camaçari... parece que estamos fazendo uma cidade dentro da cidade, em cada canto. É isso que temos  que ver; que nós possuímos projetos que interessam ao povo, que eles (oposição) dizimaram  lá no passado e, agora querem voltar. Mas o povo tem memória e está atento.

CFF: Ao ser perguntado pelo radialista Roque Santos se voltaria a apoiar o governo Luiz Caetano, o vereador Zé de Elísio deixou no ar que estaria apenas de bico e não determinado mesmo ser pré-candidato, a disputar a prefeitura de Camaçari. Como você vê a resposta do vereador? O governo aceitaria Zé de Elísio de volta para apoiá-lo? Como você avalia o comportamento dele com esse rompimento?

Ademar: O vereador Zé de Elísio é meu amigo; na sua posse ele declarou apoio à minha pré-candidatura; no seu aniversário, logo no início do ano, ele de novo declarou apoio à minha pré-candidatura. Então é esse Zé de Elísio que eu conheço, é esse o Zé de Elísio que eu espero.

CFF : Quer deixar uma mensagem para o povo camaçariense, que ainda não conhece Ademar Delgado?


Ademar: Ademar Delgado vive nesse município desde 1980, prestando serviço, como a gente diz na linguagem popular, atrás das cortinas. Porque eu fiquei sempre dentro da gestão, criando as condições para que os secretários municipais fizessem a coisa acontecer;  então nós temos serviços prestados a esse município pela via indireta, dando condições, inclusive, exercendo cargos dos mais importantes do ponto de vista da responsabilidade da secretária de Administração, Finanças e Planejamento. Então, nós dedicamos grande parte de nossa vida. De 1980 pra cá, faz as contas, que você vê o tempo de trabalho que eu dediquei aqui ao nosso município.

Mas eu espero que, com esse conhecimento acumulado na gestão da cidade, nós possamos fazer muito mais por esse povo. Nosso governo, liderado pelo prefeito Caetano, preparou esta cidade, preparou a gestão. Inclusive, como secretario de Planejamento; o Plano de Desenvolvimento Urbano; Desenvolvimento de Obra e Urbanismo; regularizamos a questão da fiscalização. Na secretaria de Administração, fizemos o Plano de Cargos e Salário, Concursos Públicos, Cesta de Servidor, por lei; Prata da Casa, também através de lei; então, nós criamos as bases, melhoramos as condições do município, que estava endividado. Quer dizer, criamos todas as condições para que nós possamos fazer um governo ainda melhor, que a vida do povo de Camaçari melhore ainda mais do que melhorou no governo de agora.

- Portal à disposição dos demais pré-candidatos à prefeito.

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br