Galeria de fotos

Não perca!!

Educação

Uma criança que estuda em escola particular consegue ser alfabetizada aos seis anos, já um estudante da escola pública só consegue se alfabetizar aos oito anos (Foto: Divulgação)
Uma criança que estuda em escola particular consegue ser alfabetizada aos seis anos, já um estudante da escola pública só consegue se alfabetizar aos oito anos (Foto: Divulgação)

Quando chegam ao fim da alfabetização, uma em cada cinco crianças de oito anos não consegue ler uma frase inteira. Nesse período, em que deveriam estar completamente alfabetizadas, lendo e interpretando o mundo, elas ainda decifram apenas algumas palavras isoladas. Esses dados, fazem parte da Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA) e foram divulgados pelo Ministério da Educação.

 

Ainda segundo a avaliação, os níveis de alfabetização das crianças brasileiras em 2016 são praticamente os mesmos que em 2014. Os resultados revelaram, que 54,73% dos estudantes acima dos 8 anos, faixa etária de 90% dos avaliados, permanecem em níveis insuficientes de leitura. Na avaliação de 2014, esse percentual era de 56,1%.

A desigualdade que prevalece na educação também é um outro problema. Uma criança que estuda em uma escola particular consegue ser alfabetizada aos seis anos de idade, já um estudante da escola pública na maioria das vezes só consegue se alfabetizar aos oito anos.

Por questões financeiras, a mãe da estudante Maria Luísa Vieira, precisou colocar a filha em uma instituição pública. “A minha filha foi alfabetizada na idade certa, porém, eu senti muito a diferença nesse período em que tive que colocá-la na rede pública de ensino. As atividades nunca iam com frequência para casa, os professores faltavam bastante e também não corrigiam as atividades. Eu acredito que ela conseguiu aprender a ler e a escrever pela base que ela já tinha da outra escola e por causa do meu apoio”, explica Lede Bonfim, mãe de Maria Luísa.

A situação muda quando o ensino é oferecido nas escolas particulares. Os dois filhos da operadora de caixa, Geovana Garcia, foram alfabetizados aos 5 anos. “Eu não acredito que uma escola pública ofereça aos meus filhos a mesma qualidade de ensino. Eu sempre me esforcei para que eles estudassem em um boa escola e tenho um grande retorno. Eles se alfabetizaram cedo e aprenderam a ler no tempo certo, sem muitas dificuldades. A escola particular não é a solução para todos os problemas da educação, mas ainda assim, é a melhor opção”, conta a mãe de Alonso e Benjamin Garcia.

Se você também acredita que a escola particular é a melhor alternativa para oferecer uma educação de qualidade para o seu filho, saiba que o Educa Mais Brasil pode ajudar você. O programa oferece bolsas de estudo de até 50% para a Educação Básica. São mais de 18 mil parceiras em todo o Brasil.

Programa Mais Alfabetização

O Ministério da Educação (MEC) instituiu o Programa Mais Alfabetização. O objetivo é fortalecer e apoiar as escolas no processo de alfabetização dos estudantes de todas as turmas do primeiro e segundo ano do ensino fundamental. Entre as principais ações estão a garantia do assistente de alfabetização ao professor em sala. O investimento será de R$ 523 milhões.

O programa faz parte de uma série de ações que respondem a uma cenário preocupante que foi revelado pelos resultados da Avaliação Nacional de Alfabetização de 2016.

O desempenho dos estudantes do terceiro ano do ensino fundamental matriculado nas escolas públicas permaneceu estatisticamente estagnado na avaliação durante esse período. Os resultados revelam ainda que parte considerável dos estudantes, mesmo tendo passado por três anos de escolarização, apresentam níveis de proficiência insuficiente para a idade.

 

 

Enquete

Nesse 2º turno, qual seu candidato para presidente?
 
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br