Galeria de fotos

Não perca!!

Economia

O aperto no bolso do consumidor vai refletir nos gastos para a Semana Santa e aqueles que esperavam um ovo de chocolate talvez tenham que se contentar com o bombom. Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) aponta que, entre aqueles que vão realizar compras na Páscoa, 39% vão gastar menos neste ano  do que em 2016. Entre os principais motivos para a redução de consumo estão o aumento dos preços dos ovos de chocolates e demais produtos típicos do período sem que a renda também tenha crescido (42%), além do desemprego (21%).

De acordo com a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), os principais itens que compõem a ceia para a data estão quase 3% mais caros do que no ano passado. Nos supermercados, o azeite deve apresentar um aumento de 3,2%, enquanto que os peixes em geral vão registrar uma alta de 2,6%. O bacalhau foi o produto que teve a menor variação em relação ao ano passado – 1,5% maior do que em 2016. 

A tradição em presentear com chocolates durante a Páscoa também vai estar mais salgada esse ano. Bombons em caixa estarão, em média, 4,4% mais caros. Chocolates em geral, como barras e tabletes aumentaram 4,1%, enquanto os ovos de Páscoa  tiveram reajuste de 3,4%.

Chocolate garantido

Com os preços mais altos, os consumidores saem em busca de descontos para não abrir mão da tradição de presentear. A diarista Rosangela Ducão, por exemplo, está comprando menos e diz que já não busca variedade de marcas. “Estou levando do mesmo tipo de ovo porque estão na promoção. Costumava levar entre seis e sete ovos e entre quatro e cinco caixas de chocolate. Resolvi comprar apenas duas caixas e quatro ovos”.

Rosangela conta que vai priorizar o presente para os netos e filhos, e infelizmente o sobrinho ficará de fora. Quanto a ceia da Sexta-Feira da Paixão, a diarista revela que normalmente almoça na casa dos outros e por conta disso o gasto não é tão alto “Quando o almoço é lá em casa, termino gastando mais”, pontua.

A aposentada Neusa Castro também não vai deixar a data passar em branco. “Gosto da época da páscoa e nunca deixei de comer chocolate. Neste ano, estou comprando ovos apenas para os netos menores das minhas funcionárias, mas não estou comprando nenhum com brinquedo, porque estão muito mais caros”.

Antes da crise, a advogada Kátia Azevedo tinha o hábito de comprar ovos de Páscoa até  para o porteiro do prédio e vários parentes. “Era que nem panetone no Natal: comprava para funcionários e vários familiares, mas hoje em dia não. Só compro mesmo para os meus cinco netos e mais ninguém”. A ceia também foi reduzida. “Antes fazíamos uma ceia para 10 pessoas que, na verdade, nunca era para 10, mas era sempre para sobrar ou para o caso de alguém vir de surpresa. Mas agora só fazemos para quem realmente vem”, reforçou Kátia.

O servidor público Adilmar Miranda também revela que para a ceia da Semana Santa a prioridade é comprar o bacalhau. “Eu compro logo ele e fico de olho nos preços primeiro para depois decidir o que terá no almoço. Não sou de comprar ovos de páscoa, quando penso em comprar chocolate nesse período, sempre opto pela barra”.

Produtos ajustados

Pensando no consumidor que está com menos dinheiro no bolso, a Nestlé e a Garoto ajustaram o seu portfólio ao atual momento econômico. Segundo as empresas, foram privilegiados “itens de impulso e aqueles que possuem maior valor agregado para que os consumidores percebam melhor o custo benefício”. Entre esses produtos estão os coelhos de chocolate das marcas Alpino e Galak, da Nestlé, e Talento, da Garoto. Qualquer uma das opções têm  preço sugerido de R$ 19,90. Outra novidade da Garoto também com preço acessível é a Cesta Baton com 20 miniovinhos, que resgata a brincadeira de “caça aos ovos”. O preço sugerido para o produto também é R$ 19,90.

Já a Lacta está apostando em um portfólio com opções para todos os  perfis de consumo. “Entendemos a mudança de comportamento dos consumidores e assim vamos trabalhar, tanto nas nossas comunicações como nos pontos de venda, as marcas mais queridas em formato de ovos, mas também em barras e caixas de bombom, por exemplo”, pontua Ricardo Reis, Gerente de Produtos Sazonais da Mondelez, empresa detentora da marca Lacta.

Para estimular os consumidores a comprar, a marca lançou em março uma promoção que está distribuindo 10 mil prêmios instantâneos na compra de qualquer produto participante, que vão desde barras mais baratas  até os ovos de chocolate. Entre os lançamentos desse ano com preços mais acessíveis estão as caixas Lacta Mix Brancos (215g) e Lacta Mix Oreo (222g), com preço sugerido de R$ 15,90.

 

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br