Galeria de fotos

Não perca!!

Ciência e Tecnologia

Criptomoedas
Criptomoedas

Prever o futuro é uma tarefa ingrata e, muitas vezes, fadada ao fracasso, especialmente considerando o universo da tecnologia, que é muito dinâmico. Mas tendências existem e vamos apostar em algumas delas para 2018. Confira a seguir:

1) Identificação Facial
O uso da identificação facial em telefones já existe há algum tempo, mas esse ano a Apple entrou no bonde com o lançamento do seu iPhone X, seu primeiro smartphone sem botão home, e isso deve sim dar "um gás" no recurso. A concorrente Samsung, por exemplo, segundo boatos, está trabalhando em uma nova versão de reconhecimento facial combinado com o uso da íris que iria superar e muito o que é atualmente usado no Galaxy S8. A Apple também certamente deve lançar uma segunda versão do seu Face ID esse ano ainda mais afinada, assim como aconteceu com o Touch ID, que evoluiu muito da primeira para segunda geração. O futuro parece ser realmente deixar a digital de lado e passar para desbloquear e autenticar suas transações apenas com o rosto.

2) Criptomoedas
Este final de ano já deu uma mostra do tipo de interesse que criptomoedas podem despertar, com o crescimento do bitcoin (seguido de uma leve queda, mas a moeda já voltou a subir novamente). A discussão e o entendimento sobre o assunto estão só começando. Criado em 2008, o bitcoin é a moeda digital mais famosa - foi também a primeira a usar criptografia. A tecnologia do blockchain mistura os dados de maneira a protegê-los e permitir que a moeda seja usada para manter transações seguras, 'infalsificáveis' e ocultas. Isso, claro, dificulta a regulação financeira. O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, chegou a comparar a moeda digital com esquema de pirâmide e afirmou que a criptomoeda é um facilitador para atividades ilícitas. Por outro lado, o número de serviços que aceitam bitcoin vem crescendo, ainda que de maneira tímida, inclusive no Brasil - isso sem valar na curiosidade que a especulação financeira em torno do bitcoin gera. É acompanhar para ver o que o futuro traz.

3) Coisas "inteligentes"
Objetos que usam Inteligência Artificial (IA) não são nenhuma novidade no mercado, mas estão conquistando espaço aos poucos no Brasil e em 2018 devem continuar crescendo. A IA está ajudando no desenvolvimento de novas coisas inteligentes, como drones, robôs e até projetos de carros autônomos, e também melhorando coisas que já existem, com a internet das coisas.

4) Documentos e rotinas cada vez mais digitais
A partir do ano que vem, os motoristas poderão usar uma versão digital da carteira de habilitação. Além de ser uma facilidade, é também um passo dado em um caminho por menos burocracia. Será possível dirigir tendo consigo apenas a e-CNH, que ficará disponível sem necessidade de conexão com a internet. A expectativa é de que esse tipo de situação se torne mais recorrente, com bancos desenvolvendo e oferecendo carteiras e cartões digitais, e contas migrando ainda mais para o mundo online.

5) Esportes eletrônicos
Febre mundial há alguns anos, o eSports também tem conquistado seu espaço no Brasil. Este ano, o país recebeu sua primeira premiação do gênero, que teve transmissão no SporTV. Obviamente o mercado gamer é um dos mais afetados pelo desenvolvimento de novas tecnologias, especialmente envolvendo realidade virtual, que ajudem os confrontos entre os milhares de jogadores. Desde os anos 2000, o eSports só faz crescer e 2018 deve ser um grande ano para o setor no Brasil.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br