Galeria de fotos

Não perca!!

Ciência e Tecnologia

Pesquisa revela que maioria usa internet para elevar autoestima (Foto: Lehtikuva Jussi Nukari l AFP Photo)
Pesquisa revela que maioria usa internet para elevar autoestima (Foto: Lehtikuva Jussi Nukari l AFP Photo)

Com o passar do tempo, a internet deixou de ser apenas uma ferramenta para pesquisas e passou a ser o principal meio de ganho financeiro para algumas pessoas, que acabaram aparecendo e se destacando cada vez mais nas chamadas “mídias sociais”. A exposição cresceu tanto que não cabe apenas a quem trabalha com a web, mas também, às pessoas que a usam no cotidiano e querem ter reconhecimento, aproximação e contatos. Para fazerem sucesso, capricham ou exageram nas aparições sempre em busca daquela curtida a mais ou de comentários repletos de elogios.

Uma empresa de segurança digital conversou com quase 17 mil usuários a partir de 16 anos em 18 países diferentes, incluindo o Brasil, para analisar o uso da internet entre eles. O resultado foi inesperado: constatou-se que, ao contrário do senso comum, os homens são mais ativos nas mídias sociais do que as mulheres.

O estudante Bruno Laurato, de 22 anos, tem vários amigos e seguidores nas mídias sociais e vive alimentando-as com selfies e fotos do seu dia-a-dia. “O ato de postar está muito ligado ao que você quer mostrar para as pessoas. Falar que a vida está legal, sabe? Ou até mesmo dar aquela alfinetada em alguém para demonstrar que estamos bem sem a pessoa. Você já sabe qual é o tipo de fotos que te trará mais curtidas e eu me importo mais com isso, quando as fotos são apenas minhas, as famosas selfies. Aumenta o meu ego”, afirma.

Popularidade

O levantamento constata que a maioria das pessoas faz uso da internet para aumentar a autoestima como um meio de aprovação social. Neste quesito, 24% dos homens se preocupam com a popularidade nas mídias sociais, principalmente quando recebem poucas curtidas, por exemplo. Já se tratando das mulheres, a porcentagem fica em 17%.

Você pode ficar sem ver determinada pessoa por um ano, mas se durante este período fizer postagens da maioria dos seus passos nas mídias sociais, não precisará gastar muito tempo contando a ela por onde andou. A internet aproxima e afasta as pessoas, e, para a psicóloga cognitiva comportamental, Gisele Freitas, isto pode ser considerado um problema grave: “Os relacionamentos estão cada vez mais virtuais e menos presentes. As pessoas estão usando as redes de maneira que passam a expor tudo o que fazem em suas vidas e isso reflete numa carência afetiva que o mundo, de uma maneira geral, está passando. É um reflexo da sociedade na qual vivemos. Os internautas se expõem porque é melhor a exposição do que um entendimento sobre o que realmente está acontecendo em suas vidas”, declara.

Repercussão

Sabe aquele momento embaraçoso no qual um indivíduo está numa festa, o amigo bebe e começa a fazer coisas que valem um registro? Diante de uma situação como esta, a pesquisa mostra que 14% dos homens não se importariam em postar vídeos expondo os colegas nas mídias sociais se tivessem certeza de que teriam ampla repercussão. Entre as mulheres, este número ficou na metade, 8%. A pesquisa ainda afirma que 9% dos homens disseram que não se importariam em aparecer nus para chamar atenção nas mídias, enquanto as mulheres (5%) disseram que não teriam problema com isso.

Com quase 7 mil seguidores no Instagram, Egidio Neto procura manter suas fotos em uma cor uniforme e declara se importar mais com isso do que com likes. “Se deixo de postar uma foto é por achar que esteticamente não combina com as outras”, afirma. Egidio ainda diz que o fato dos números apontarem que a exposição masculina nas redes é maior do que a feminina, se deve ao fato de que “o machismo infelizmente está enraizado na maioria das pessoas, e isso faz com que julguem muito as mulheres pelo que costumam fazer ou expor na web. Uma foto de um homem sem camisa é ‘normal’ uma foto de mulher com roupa curta é ‘querer chamar atenção’, entre várias outras ofensas”.

Para a fotógrafa Joyce Balduino, a preocupação com as curtidas geradas em suas fotos é um pouco maior. Segundo ela, algumas de suas fotos não chegaram num patamar de curtidas mínimo estipulado nas mídias, sendo assim, acabou por excluir cada uma. “Ao postar uma foto e ver que ela teve menos likes do que costumava ter, fico cismada e pensando se é porque tem algo errado com ela. Dai vou e excluo.”, conta a fotógrafa.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br