Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Cidade

As 2.700 pessoas da Associação de Moradores do Parque Jerusalém que estavam assentadas num terreno localizado na altura do KM 13 da Via Parafuso, foram obrigadas a se retirarem do local (foto/CFF/Marcelo Franco)
As 2.700 pessoas da Associação de Moradores do Parque Jerusalém que estavam assentadas num terreno localizado na altura do KM 13 da Via Parafuso, foram obrigadas a se retirarem do local (foto/CFF/Marcelo Franco)

As 2.700 pessoas da Associação de Moradores do Parque Jerusalém, que estavam assentadas num terreno localizado na altura do KM 13 da Via Parafuso, atrás da empresa Transparaná, conforme publicado pelo CFF no mês de outubro, foram obrigadas a se retirarem do local na manhã desta sexta-feira, 18 de novembro, por conta de uma liminar conseguida pela Sudic (Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial).

De acordo com o oficial de Justiça, Eduardo Evangelista, o documento foi concedido pelo juiz da 1ª Vara Cível de Camaçari, Cézar Augusto Borges de Andrade. Entretanto, os detalhes do processo não foram informados.

Para a desocupação, a Polícia Militar dispôs de um efetivo de policiais da Rote, Cipe-PI e Polícia Montada. De acordo com o comandante do 12º BPM, coronel Demósthenes Luiz, “os assentados foram pacíficos e não houve nenhuma resistência”.

O presidente da Associação, Raimundo Menezes, alegou não poder dar entrevista sem a presença do advogado.

Associação de Moradores do Parque Jerusalém (foto/CFF/Marcelo Franco)
Associação de Moradores do Parque Jerusalém (foto/CFF/Marcelo Franco)

Oficiais de Justiça (foto/CFF/Marcelo Franco)
Oficiais de Justiça (foto/CFF/Marcelo Franco)

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br