Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Cidade

Clayton Leão estava dentro do carro quando foi baleado (Foto: Arquivo CORREIO)
Clayton Leão estava dentro do carro quando foi baleado (Foto: Arquivo CORREIO)

Ele estava escondido em Mato Grosso; vítima foi morta enquanto dava entrevista

Onze anos após o assassinato do delegado Clayton Leão, que na época atuava na 18ª Delegacia Territorial (DT/Camaçari), a polícia prendeu um homem suspeito de ter participado do crime, em 2010. O nome do preso não foi divulgado.

O homem estava vivendo em Várzea Grande, no estado do Mato Grosso, a cerca de 300 km da fronteira com a Bolívia. Ele foi localizado e preso por uma equipe da Polícia Civil daquele estado, e conduzido para a Superintendência da Polícia Federal. Ele será transferido para a Bahia.

A ação foi coordenada pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado do Mato Grosso (Ficco/MT), e contou com o apoio do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), da Polícia Civil da Bahia, e da Delegacia de Repressão a Entorpecentes, daquele estado.

Clayton Leão, de 35 anos, foi morto em uma emboscada de criminosos enquanto concedia entrevista para uma rádio de Camaçari, onze anos atrás. O assassinato causou comoção em todas as forças policiais e na população, visto que a ação criminosa acabou sendo transmitida ao vivo. Clayton – que foi chefe da Coordenação de Operações Especiais (COE) – chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br