Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Cidade

Unidade de Saúde da Família (USF) de Pé de Areia, em Jauá (Foto: Reprodução)
Unidade de Saúde da Família (USF) de Pé de Areia, em Jauá (Foto: Reprodução)

Uma das duas Unidade de Saúde da Família (USF) que prestavam atendimento à população de Jauá foi fechada pela prefeitura, após restrições financeiras impostas pelo Ministério da Saúde (MS).

De acordo com informativo divulgado pela prefeitura, a USF de Pé de Areia foi fechada por não ter o número mínimo de usuários cadastrados exigido pelo Ministério da Saúde para envio de recursos para manutenção do serviço. "Desta forma, cada equipe de saúde da família, para ser financiada, precisa ter a partir de quatro mil usuários cadastrados em cada unidade. Mesmo após três mutirões de cadastramento realizados na USF de Jauá, foi constatado que havia pouco menos de mil usuários cadastrados.", informou a prefeitura, em nota.

Os usuários da USF Jauá, de acordo com a Sesau, foram transferidos para a USF Pé de Areia, que fica na mesma rua, há cerca de 900m de distância. Ainda segundo a secretaria, contando com os usuários transferidos, a USF Pé de Areia passará a ser responsável pelo atendimento de cerca de 6.000 pessoas.

Sem falar absolutamente nada sobre o destino dos profissionais que atendiam na USF Jauá ou sobre a ampliação da equipe da USF Pé de Areia, a prefeitura informou ainda que o subsecretário da Saúde, Luiz Duplat, esteve na comunidade nesta segunda-feira (14) e, além de explicar mais uma vez à população os motivos da suspensão do atendimento, garantiu todo suporte necessário para as equipes da USF Pé de Areia promoverem o atendimento sem prejuízos à comunidade.

A regra que provocou o fechamento da unidade foi promulgada pelo Ministério da Saúde em 2019 e passou a ser aplicada já a partir da competência financeira de janeiro de 2020. Verdade seja dita, considerando as intenções no Ministério da Saúde, até "demorou" para que a prefeitura fechasse a unidade.

Outra verdade que precisa ser dita, no entanto, é a cada vez mais aparente dedicação do Governo Federal, assim como de seus apoiadores - entre eles o DEM, partido de Elinaldo Araújo, em dificultar a vida do povo pobre brasileiro.

Em meio a uma pandemia que já matou quase 500.000 brasileiros, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desdenha do sofrimento da população, faz piada sobre mortes e reduz o acesso da população a serviços de saúde básicos.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br