Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Cidade

Grupo de servidoras se reuniu em protesto para pedir sensibilidade do governo municipal e apoio para incluir a classe nas prioridades (Foto: Reprodução)
Grupo de servidoras se reuniu em protesto para pedir sensibilidade do governo municipal e apoio para incluir a classe nas prioridades (Foto: Reprodução)

Enquanto os profissionais da comunicação de Camaçari estão comemorando a liberação da vacinação contra covid-19 para o segmento, os profissionais de assistência social da Prefeitura estão protestando para conseguir ter acesso ao imunizante.

Nesta terça-feira (15) um grupo de servidoras públicas do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) se reuniu em protesto em frente à Prefeitura para pedir sensibilidade do governo municipal e apoio para incluir a classe nas prioridades.

Nos cartazes, elas expressavam o que há por trás do pedido: "São 488.228 vidas perdidas. Quero trabalhar, mas não quero ser a próxima"; "O trabalhador é tão essencial quanto o trabalho que executa" e "Trabalhamos com vulnerabilidade e estamos vulneráveis" foram algumas das mensagens passadas.

Essencial, mas fora da lista

Entre as atribuições do SUAS estão o atendimento nos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) e Centros de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS) o que inclui trabalho com as populações economicamente vulneráveis e população de rua, entre outras. Mesmos grupos que tendem a estar mais vulneráveis para contaminação por covid-19, devido à falta de acesso a condições básicas de proteção.

Apesar de ser considerado um serviço essencial e não ter parado em nenhum momento durante a pandemia, assim como os serviços de saúde, os profissionais do SUAS não foram incluídos no Plano Nacional de Imunização (PNI).

Pauta antiga

A luta pela inclusão da classe no PNI vem desde o início do ano e já foi pauta da Câmara dos Deputados. O movimento ocorrido em Camaçari integra uma rede de ação nacional e estadual que pretende conquistar o apoio de prefeitos e secretários de Saúde para pressionar a Comissão Intergestores Bipartite (CIB) - órgão responsável pelas alterações no PNI - a votar e aprovar a inclusão de toda a classe.

De acordo com membros do Fórum dos Trabalhadores do Suas, que está à frente das manifestações, o grupo já conta com o apoio da Secretaria Estadual de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), através do secretário Carlos Martins e de alguns prefeitos do interior do Estado.

Apoio da Sesau

Logo após a manifestação, o grupo foi recebido na Prefeitura pelo secretário de Relações Institucionais, José Matos, que se comprometeu a levar a pauta para a Secretaria de Saúde (Sesau), mas sem apresentar prazos de resposta.

Procurada pela equipe do Camaçari Fatos e Fotos (CFF), a Sesau informou, através da Assessoria de Comunicação (Ascom), que a pauta será levada até a CIB pelo secretário Elias Natan.

"Todas as pautas que chegam até a Sesau sobre vacinação têm sido levadas para a CIB, principalmente públicos que não pararam e que têm sido essenciais, mesmo, para o enfrentamento à pandemia."

Secretário de Saúde Elias Natan durante a manifestação que ocorreu em frente a prefeitura (Foto: Reprodução)
Secretário de Saúde Elias Natan durante a manifestação que ocorreu em frente a prefeitura (Foto: Reprodução)

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br