Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Cidade

Praia de Jauá em Camaçari (Foto: Reprodução)
Praia de Jauá em Camaçari (Foto: Reprodução)

Com o aumento contínuo e perigoso dos casos e mortes por Covid-19 em Camaçari, a prefeitura tomou uma decisão acertada e vai restringir o acesso da população a espaços públicos de lazer e convivência. A medida foi publicada do Diário Oficial do Município (DOM) desta sexta-feira (19) e comunicada à imprensa na noite do mesmo dia.

De acordo com o disposto no artigo 3º, inciso 2º do Decreto Nº 7473/2021  "Ficam interditados, pelo período de 15 (quinze) dias, a contar da 0h de domingo dia 21/02/20221, até o dia 05/03/2021, com proibição da utilização e circulação de pessoas, os seguintes espaços públicos de convívio do Município: tais como praias, jardins públicos, praças públicas, campos e quadra esportivas, parques públicos, dentre outros (Sic)".


O texto contém um erro na definição da data final e deve ser corrigido na próxima edição do DOM: 15 dias, a contar de 21/02, seria 07 e não 05 de março. No entanto, a falha não interfere no início da medida, que será válida desde a meia-noite do domingo.

Saúde em risco

De acordo com o prefeito Elinaldo Araújo, um dos objetivos da proibição é evitar colapso no sistema de saúde pública municipal. Vale ressaltar que, durante a última semana, uma das principais queixas da população foi a superlotação da UPA Gleba A, que chegou a suspender atendimento de casos sem risco imediato, para manter a capacidade de atenção aos casos graves.

Além da proibição de circulação em praias, praças e parques, o decreto também incorpora o toque de recolher estabelecido pelo Governo do Estado, proibindo a circulação de pessoas entre as 22h e as 5h, exceto em casos de necessidade justificada.

“Estamos aqui reunidos com a Polícia Militar (PM) para garantir o cumprimento do que foi determinado pelo Governo do Estado. E eu faço um apelo aos responsáveis pelos condomínios que não permitam, de forma nenhuma, a realização de qualquer tipo de festa nos espaços. Precisamos endurecer as restrições com o objetivo maior, que é salvar a vida da nossa população”, pediu Elinaldo.

Alerta vermelho

Desde o início de fevereiro até a data da publicação do decreto, foram registrados 1.955 casos de Covid 19 e 14 mortes. Foi o índice mais alto desde agosto de 2020 e o mês nem acabou ainda.  O índice já supera todo o mês de janeiro - até então o mais alto, em comparação com o mesmo período. No primeiro mês do ano, foram 1.258 novos casos confirmados.

Decisão acertada

Como o Camaçari Fatos e Fotos (CFF) vinha mostrando, os casos de Covid-19 em Camaçari, em queda até outubro de 2020, voltaram a subir desde o início da alta estação. Desde a virada do ano, as praias da cidade, em especial Jauá e Arembepe, se transformaram em fortes centros de concentração de aglomeração de pessoas, sem o devido respeito aos protocolos de segurança, como distanciamento social e uso de máscara.

Nem mesmo a força-tarefa implementada pela prefeitura em parceria com a Polícia Militar atuou de forma a coibir as aglomerações. Em Jauá, por exemplo, a circulação de pessoas nas ruas e até mesmo dentro de estabelecimentos comerciais sem qualquer tipo de proteção se tornou rotina.

Apesar de tardia, a decisão da prefeitura, se for cumprida e fiscalizada, poderá ser o divisor de águas entre o aumento e a contenção do avanço da pandemia na cidade. O saldo: vidas preservadas.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br