Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Bahia

Paolo Marconi, o que sai, e Nelson Pelegrino, o que entra /Foto: Ascom TCM
Paolo Marconi, o que sai, e Nelson Pelegrino, o que entra /Foto: Ascom TCM

Nelson Pelegrino, sete vezes deputado federal pelo PT baiano a partir de 1998, agora licenciado na Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado, vai ser sabatinado segunda pela CCJ da Assembleia, o primeiro passo do ritual para levá-lo ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), na vaga do jornalista Paolo Marconi.

 

O caminho dele até o TCM está completamente pavimentado. O último buraquinho na pista, o deputado Fabrício Falcão (PCdoB), que ensaiou uma reação, já foi convencido a desistir. E a oposição ligada a ACM Neto fechou com ele. Eis a questão: e Pelegrino no TCM vai mudar algo nos humores da corte que julga as contas dos prefeitos? A aposta é que sim.

Resolução — O foco é a resolução baixada em 2019 pelo próprio TCM que deixava de contabilizar, para efeito de gasto com pessoal, os funcionários que servem em programas federais, como a vacinação. Pela lei, o limite hoje é de 54%. Um bom alívio para os prefeitos.

Aí, o xis da questão: Paolo Marconi sempre foi contra a resolução. E sempre perdia de 4 a 2 porque Fernando Vita também sempre o acompanhou.

É dado como favas contadas que Pelegrino fica com a resolução. E se lá estivéssemos também, com a ressalva: nós, que conhecemos Paolo desde os tempos em que ele era um jornalista que ‘jornalistava’, podemos dizer que por onde ele passou e também no TCM deu o melhor dos recados, como diz Mário Sérgio Cortella, o filósofo: ‘A decência ética é difícil, mas é possível’.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br