Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Bahia

Paloma se emocionou ao ver a filha e por ter conseguido abraçá-la (Foto: Print | Vídeo)
Paloma se emocionou ao ver a filha e por ter conseguido abraçá-la (Foto: Print | Vídeo)

Profissional trabalha na linha de frente contra a Covid-19 em Salvador e não estava tendo contato com a filha por precaução.

Uma enfermeira de Salvador, que estava há três meses sem ver a filha por precaução de contágio da Covid-19, conseguiu abraçar a criança, no dia em que fazia aniversário, por meio de uma proteção de plástico colocada na porta de casa.

A "barreira" foi instalada na casa da mãe de Paloma Castro, que atua na linha de frente em combate ao coronavírus desde o início da pandemia. Ela trabalha em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e em um hospital da capital baiana.

Por causa da situação, a filha dela passou a morar com a avó e o bisavô, no bairro de Itapuã. Desde então, a profissional não teve contato físico com a menina.

A enfermeira fez 30 anos na última sexta-feira (12) e, para comemorar a data, o irmão dela resolveu improvisar uma proteção feita de plástico, colocada na porta da casa da mãe deles para que Paloma pudesse abraçar os familiares.

Paloma se emocionou ao ver a filha e por ter conseguido abraçá-la. Além disso, a enfermeira também abraçou a mãe, que está isolada com a filha dela.

Segundo a enfermeira, no momento da comemoração, ela e o irmão ficaram do lado de fora, na garagem, enquanto a filha ficava na parte de dentro de casa, com a mãe e o avô. Depois disso, ela retornou para casa.

"Foi um dos melhores momentos da minha vida. Ficar sem poder tocar ou abraçar sua filha é muito doloroso. Tem que ter uma força muito grande para resistir a isso. Foi lindo, emocionante. Chorou eu e chorava ela [risos]", contou Paloma.

Vídeo

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br