Galeria de Fotos

Não perca!!

Bahia

Casal e motorista discutiram no final da corrida (Foto: Reprodução)
Casal e motorista discutiram no final da corrida (Foto: Reprodução)

Vítima divulgou vídeo e prestou queixa na delegacia de Itapuã

Um motorista por aplicativo prestou queixa contra um casal, na noite deste domingo (13), após sofrer injúria racial. Ele gravou a agressora e o companheiro dela, que o ameaçou, com o celular, e divulgou as imagens em uma rede social.

De acordo com o delegado Nilton Tormes, titular da 12ª Delegacia (Itapuã), onde o caso foi registrado, o motorista relatou que uma mulher solicitou a corrida para Patamares, através de um aplicativo. No meio do percurso, segundo o rapaz, ela pediu para que ele passasse em outros dois locais que não estavam previstos e se irritou ao receber uma resposta negativa.

"Ele disse que explicou à senhora que não era possível fazer isso, porque o aplicativo tem regras, normas. A cliente teria insistido e humilhado o rapaz. Segundo ele, a mulher teria dito que gente como ele tinha que continuar sendo motorista, falou que gente dessa cor é problemática. Algo nesse sentido. Segundo os relatos, ela ofendeu a profissão e a cor dele", disse ao CORREIO.

No vídeo divulgado pelo rapaz, dois passageiros conversam com o motorista e explicam que o aplicativo, aparentemente, estava com algum problema. O rapaz explica que não recebeu nenhuma nova chamada e solicita que o casal se retire do veículo. "Eu preciso me retirar, senhora. Já chegou ao seu destino".

Em seguida, ela questiona o rapaz e diz que ele é grosseiro. "Espero que você encontre alguns clientes que lhe queiram bem, porque você é muito grosseiro. Se você for grosseiro, vão retornar para você com a mesma grosseria. Mas eu não quero lhe desejar mal, não. Jesus te abençoe", diz ela, pouco antes de sair do veículo e bater a porta com força.

Com a força da batida da porta, o motorista ironiza e manda ela "bater mais forte da próxima vez". Irritada, a mulher reage: "Quer que eu abra e bata mais forte?". Em seguida, diz: "Sabe o que é? Sua corzinha é meio complicada". O rapaz chega a perguntar qual o problema da cor dele e a mulher vai embora. Depois, o outro passageiro que estava com a mulher no carro ofende o motorista, o chama de "idiota" e diz que ele "vai pagar por isso". Apesar disso, a vítima não prestou queixa por ameaça.

De acordo com o delegado, o rapaz será convocado para dar seu depoimento. Depois, os acusados serão intimados e também prestarão depoimento. O motorista pode apresentar o vídeo e caberá ao responsável por julgar o caso a definição da pena.

Pelo Código Penal Brasileiro, "injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro" pode gerar pena de reclusão de um a três anos, além de multa.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que "o comunicante será chamado a retornar a unidade, para fornecer maiores informações. Imagens de um vídeo gravado por ele também serão analisadas e os demais envolvidos no caso, serão identificados e  devem prestar depoimento".

Vídeo

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br