Galeria de fotos

Não perca!!

Bahia

Advogada criminalista Silvia da Silva Carvalho (Foto: Reprodução)
Advogada criminalista Silvia da Silva Carvalho (Foto: Reprodução)

Polícia Civil diz ainda que já tem indicativo de autoria, mas mantém segredo

A polícia investiga se a morte da advogada criminalista Silvia da Silva Carvalho, 56 anos, tem relação com desavença com um cliente. Silvia foi sequestrada e assassinada a tiros na noite desta terça-feira (27), em Feira de Santana.

Silvia tinha acabado de sair do escritório onde trabalhava, em frente ao Complexo Policial do Sobradinho, quando ela foi surpreendida por quatro homens em um carro. A advogada foi assassinada com três tiros na nuca.

De acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira (28) pela Polícia Civil, através da assessoria de comunicação, o delegado Fabrício Linard, titular da Delegacia de Homicídios de Feira de Santana, já tem indicativo de autoria, que apura se o crime tem ligação com o exercício da profissão de Silva. No entanto, detalhes não poderão ser passados para não prejudicar a investigação.

Boa parte da ação dos criminosos foi testemunhada pela secretária do escritório de Silvia. Ela estava no banco do carona do Fiat Siena da advogada quando houve a abordagem dos bandidos.

No dia do crime, ela contou ao delegado Gustavo Coutinho, responsável pelo levantamento cadavérico, que no trajeto os bandidos xingavam a advogada. “Eles chamaram ela de [xingamentos], disseram que ela recebeu um dinheiro e não deu entrada no processo”, relatou o delegado.

Ainda de acordo com a secretária, depois da execução de Silvia, os bandidos a libertaram, já que os assassinos tinham como alvo a advogada. O carro de Silvia foi abandonado em um acostamento de um trecho da BR-116.

Em nota, a Ordem de Advogados do Brasil - Seção Bahia (OAB-BA) diz que "espera da Secretaria da Segurança Pública uma apuração profunda e imediata do crime" e que "acompanhará diligentemente as investigações e prestará também todo o apoio à família da colega assassinada".

Confira nota na íntegra:
"A Ordem dos Advogados do Brasil Seção Bahia vem a público apresentar seu mais veemente repúdio ao brutal assassinato da advogada Sílvia da Silva Carvalho, sequestrada e morta a tiros na noite do último domingo (26), em Feira de Santana, em um crime aparentemente relacionado ao seu exercício profissional, ao tempo em que lamenta a perda irreparável da colega e se solidariza com os familiares e amigos enlutados.

Segundo informações da imprensa e da polícia, ao sair de seu escritório, que fica em frente ao Complexo de Delegacias do Sobradinho, em seu automóvel, Sílvia teria sido seguida por quatro homens em outro veículo, que abordaram e tomaram o carro da advogada, levando-a para a Estrada do Alecrim Miúdo, na Fazenda Jenipapo II, distrito de Maria Quitéria, na zona rural do município, onde a executaram com cinco tiros.

O assassinato de uma advogada no exercício da profissão é fato gravíssimo que representa um ataque não apenas a toda a advocacia, mas à própria Justiça, ao Estado democrático de Direito e a toda a sociedade baiana.

Em nome de todas as advogadas e advogados do estado, OAB da Bahia espera da Secretaria de Segurança Pública uma apuração profunda e imediata do crime para que seja feita justiça e os assassinos sejam punidos na forma da lei. A Ordem acompanhará diligentemente as investigações e prestará também todo o apoio à família da colega assassinada.

Luiz Viana Queiroz
Presidente da OAB da Bahia
Marcus Carvalhal
Presidente da OAB Subseção Feira de Santana

Veja também:

Advogada é morta a tiros após ser sequestrada em Feira de Santana

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br