Galeria de fotos

Não perca!!

Bahia

Caso ocorreu no município baiano de Luis Eduardo Magalhães (Foto: Margarida Neide | Ag. A TARDE)
Caso ocorreu no município baiano de Luis Eduardo Magalhães (Foto: Margarida Neide | Ag. A TARDE)

O empresário do ramo imobiliário Aroldo Ricardo da Cruz Júnior, de 45 anos, entrou com uma notificação contra o banco Santander na quarta-feira, 10, após a quantia de R$ 139.214,58 desaparecer da conta bancária de sua empresa, Norte Construtora e Imobiliária LTDA.

Morador da cidade de Luís Eduardo Magalhães (LEM), distante a 940 km de Salvador, onde também está localizada a agência, Aroldo Ricardo percebeu o sumiço do dinheiro na terça, 9, durante análise do extrato bancário. Ele alega no documento que a conta - que está em nome da sua esposa Daniele Kristine Passos - foi atacada por uma ação de 'hackers'.

Ainda segundo o empresário, o extrato mostra diversos pagamentos de boletos e Transferências Eletrônicas Disponíveis (TED) realizadas para contas de terceiros. Aroldo Ricardo afirma que nenhuma dessas transações foram feitas por ele.

O empresário procurou a agência para esclarecer a situação mas, segundo ele, o banco não apresentou nenhuma solução para o problema.

"Fiquei tentando montar um quebra-cabeça para descobrir o que tinha acontecido, mas as informações do extrato não conferiam com as operações que eu tinha realizado. Com isso, procurei o banco e eles me orientaram a ligar para o 0800. Mas de nada adiantou, fiquei durante horas tentando falar com alguém que resolvesse o meu problema e nada foi feito", disse.

Diante da falta de respostas do banco, Aroldo Ricardo foi até a 11ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) do município e registrou um Boletim de Ocorrência. Além disso, ele contratou um advogado para defendê-lo no caso.

A reportagem do Portal A TARDE contatou o advogado do empresário, Marcos Antonio Fagundes, que explicou que o banco tem até 48h, a partir da quarta, para devolver a quantia ao empresário, conforme as normas da notificação.

"Eles têm até segunda, 14, para ressarcir o valor ao meu cliente. Caso isso não aconteça, acionaremos o Ministério Público, pois, além de Aroldo Ricardo, outras pessoas na cidade estão passando pelo mesmo problema", informou Marcos Antonio.

"Quando estive no banco, fui na esperança deles esclarecem o que tinha acontecido, mas não foi isso que ocorreu. Como é que eles não têm uma explicação para o que aconteceu? Eu não sou o único a estar passando por isso, são várias pessoas sendo lesadas pelo mesmo motivo", disse Aroldo Ricardo.

A reportagem contactou com o Santander, por meio de sua assessoria de imprensa, que solicitou informações pessoais do cliente. O contato do banco foi repassado para o advogado do empresário.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br