Galeria de Fotos

Não perca!!

Banner

Bahia

Neuza Borges, recebendo a placa que representou o título de cidadã baiana(foto/André Frutuôso)
Neuza Borges, recebendo a placa que representou o título de cidadã baiana(foto/André Frutuôso)
“Minha mãe me dizia que eu era teimosa e eu sabia que se eu não estudasse nada ia ser fácil, mas eu carrego comigo dois verbos: Eu quero, eu posso”... Emoção, samba de roda e exaltação da luta negra no Brasil marcaram as honrarias ao mês da Consciência Negra na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), recontextualizada em forma de homenagem a dois ícones da negritude afrobrasileira: a atriz Neuza Borges, autora da frase que abre esta reportagem, e o eterno ativista, poeta, político e ator Abdias do Nascimento, falecido em maio deste ano.

Com lágrimas nos olhos, a aguerrida e uma das poucas atrizes negras da Rede Globo, Neuza Borges, quebrou o protocolo, beijou a placa que representou o título de cidadã baiana que recebeu das mãos do presidente do Legislativo estadual, deputado Marcelo Nilo (PDT), e depois caiu no samba, em meio ao Plenário da Casa das Leis. “Tenho até uma mágoa, ninguém me chama para fazer nem uma publicidade aqui, por isso tenho que trabalhar fora”, contou a atriz catarinense, ao confessar que só se ausenta da Bahia para as gravações e trabalhos no Rio de Janeiro ou São Paulo – atualmente Borges interpreta a personagem “Maria”, na novela global “A Vida da Gente”.

A sessão especial do Dia da Consciência Negra, aberta ao som do hino ao Senhor do Bonfim, cantado por Márcia Short, foi realizada na quinta-feira, 24 de novembro, na ALBA, e teve como proponente o deputado Bira Coroa (PT), presidente da Comissão de Promoção da Igualdade. “A sessão de hoje reafirma a presença viva de heróis e heroínas negros que nunca se calaram diante da injustiça e discriminação, fazendo o grito de equidade ecoar pelo Brasil”, disse o parlamentar.

“Neuza, 57 anos de profissão não é pouca coisa, antes do Ilê Aiyê e do Olodum existirem, você já estava na tevê, um local que não é de fácil acesso para nós negros”, declarou o secretário de Promoção da Igualdade Racial, Elias Sampaio, que representou o governador do Estado, Jaques Wagner. Ele ressaltou ainda que a congratulação no mês da Consciência Negra, na atual capital negra das Américas, no Ano Internacional dos Afrodescendentes e em um momento que a Bahia vangloria os heróis da Revolta dos Búzios, que agora fazem parte do panteão dos heróis nacionais, é algo muito representativo.

Neuza Borges caiu no samba, em meio ao Plenário da Casa das Leis (foto/André Frutuôso)
Neuza Borges caiu no samba, em meio ao Plenário da Casa das Leis (foto/André Frutuôso)

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br