Galeria de fotos

Não perca!!

Antonio Franco Nogueira

'Certamente o Senhor DEUS não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas'. Amós 3:7
'Certamente o Senhor DEUS não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas'. Amós 3:7

Com a ordem para escrever o texto – muito atento aí pastor, muito atenta aí ovelha, sou trazido à lembrança duma música em que o artista aborda, e de certo que não por acaso ainda que seja numa música secular, justamente elementos e significados a mim dado no sonho que recebi em resposta à oração que fiz perguntando sobre o que fazer com dois sonhos dados, um a mãe e outro à sua filha, dos quais o Espírito Santo me deu a revelação.

“Não pense que meu coração é de papel

Não brinque com o meu interior

Camarão que dorme a onda leva

Hoje é o dia da caça

Amanhã do caçador”.

É um texto espiritual, mas fique atento/a que, acredite, se te interessa, Jesus vai falar profundamente com você também por essas palavras que podem lhe parecer estranhas justo por virem duma música “do mundo” como dizem os crentes. Além de que nada acontece por acaso na vida daqueles que permite Deus ser o comandante dos seus passos, justamente o meu caso desde abril e 2015, e espero que também o seu. Mas guarde no cantinho do coração aí uma situação invertida, quanto ao dia da caça e do caçador. No contexto o dia da caça diz de sofrimento. Mas segura aí.

(...)E disse: Ouvi agora as minhas palavras; se entre vós houver profeta, eu, o Senhor, em visão a ele me farei conhecer, ou em sonhos falarei com ele. Números 12:6.

Desde a minha conversão, para quem não sabe que Jesus Cristo me visitou e estabeleceu comigo um negócio com os sonhos e visões e isso para Sua gloria e avanço do Seu evangelho, fica sabendo. Ainda que um monte despreze essa forma de contato de Deus para com os homens. As vezes os sonhos e as visões são dados a mim e junto com eles a revelação dos enigmas, e as vezes são dados à outras pessoas. Não deixando de registrar que em muitos casos mesmo com a revelação nada tem mudado na vida do sujeito e em parte deles não se recebe bem o que diz a revelação, mas isso não será sem consequências. E quando é um sonho com mensagem, no tempo d’Ele o Espirito Santo vem e revela. As vezes acontece na hora, as vezes vem horas ou dias depois. Talvez, como dizem os crentes, esse seja mesmo o “meu ministério” dentro do Evangelho. Onde eu digo: eis-me aqui, usa-me a mim. Como bem disse o profeta em Isaías 6.

Mas o sonho que é revelado nunca falha sobre o que Ele está vendo “lá de cima”. Se algo sobre determinada pessoa não acontecer é puro e simplesmente por que a dito-cujo diretamente interessado ou envolvido, quem sabe não crendo, deixou de proceder conforme as orientações que o Pai tenta dar - aqui até está uma dica para você, em quem se encaixar muito ou pouco da mensagem que se segue, que em sendo assim, como eu disse, jamais o indivíduo sai ileso da questão, como bem aconteceu com um famoso político desta cidade. O que, aliás, certamente será assunto para um texto exclusivo num futuro quem sabe bem próximo.

(...)Esconder-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja? diz o Senhor. Porventura não encho eu os céus e a terra? diz o Senhor. Jeremias 23:24.

Ao ouvir o sonho da mãe e depois o da filha, as duas crentes em Cristo, os dois dado a elas dentro da mesma semana, onde eu ouvia por um ouvido o que elas me contavam e Jesus me revelava pelo outro, o que não é muito comum de acontecer e creio que assim ocorreu pela gravidade da situação, eu não sabia se dizia o significado às duas ou se me indignava. Acho até que fiz as duas coisas juntas. Acho também que as duas até se assustaram devido a reação que tive pela tamanha indignação. Mas não importa, que tenho certeza que a minha indignação é uma amostra da indignação de Deus.

Mas antes veja o sonho que Jesus me deu em resposta sobre se eu deveria escrever acerca do que significa os sonhos dado à elas.

No sonho vejo uma mulher negra, de meia idade, de baixa estatura, somente de calcinha, acompanhada do filho andando entre algumas pessoas no que parecia uma festa. Em um momento vejo ele passar pela mãe indiferente à situação. Nessa hora sou levado a estranhar deveras a sua atitude. E noutro momento noto a mulher andando sozinha pra lá e pra cá, e o filho indo de pessoa em pessoa quando era abraçado hora por um hora por outro dos presentes. Na ocasião sou trazido pelo Espírito a saber que aqueles abraços não eram de tudo voluntários – era como se o pessoal se visse obrigado a fazer aquilo. Nessa hora sei que eu tenho que apresenta-lo a alguém de quem não vejo a imagem, mas o saber que “o carinho” daquelas pessoas por ele não era uma coisa tão voluntária assim, percebo em mim um desconforto em fazer a apresentação daquele amostrado.

E noutra fase do sonho, vejo uma lata redonda de boa altura cheia de camarão que parecia meio moídos, como que tivessem morrendo pela falta de oxigênio. Nessa hora noto uma mulher de quem não vejo o rosto se aproximar e mexer nos camarões, que agora saltavam como se tivessem recém saído da água. A lata estava quase cheia, mas mesmo com a vitalidade dos saltos não vejo se algum escapou. E ponto.

Recebida a revelação, quando parti para escrever, me vi diante dum dilema: e agora, como se encaixa o filho à mulher sendo ele filho da Igreja, se somos filhos de Deus? Te digo mais adiante, vamos à primeira parte da revelação:

- A mulher é uma figura da Igreja - a de Cristo, não a dos homens; o corpo quase nu é a Igreja mal revestida; o desfile da mulher naqueles trajes entre as pessoas é a igreja oferecida à prostituição – do mesmo modo que exposta ao ridículo; a cor negra da mulher é a igreja sendo discriminada; e a baixa estatura da mulher é a igreja sem crescimento espiritual - que é um dos motivos da discriminação.

Espera, calma, toma um copo d’água que eu espero.

O drama diante do qual me vi, sobre o filho não cuidando da exposição, na verdade do vexame da mãe daquela forma, e sendo ela uma figura da Igreja qual ele tem que cuidar já que somos filhos de Deus e não de igreja alguma, resolve-se entendendo que entre os crentes o indivíduo filho de pais cristãos é considerado ”filho da igreja”, e Deus sabe disso. Por isso Ele me deu os dois com essa representatividade na revelação. Pois Ele sabe que o indivíduo no sonho da moça, a quem Ele se refere também no sonho que me deu aí acima, é exatamente filho de pai e mãe cristãos, nascido “da igreja”, como são Igreja os seus pais. Por isso ele aparece como filho daquela mulher. Deus é enigmaticamente perfeito.

Segunda parte da revelação:

O homem, filho da mulher, em toda a situação, no sentido Igreja da palavra, representa àquele que tem que cuidar mas que, buscando a glória dos homens, não está percebendo ou pouco se importando com a igreja mal revestida; com a igreja como alvo de discriminação; com a Igreja exposta ao ridículo; com a igreja levada à prostituição; e muito menos com a baixa estatura espiritual da Igreja. Entre parêntese: ABRE O Céu, Pai, que teu servo vai falar: ASSIM DIZ O Senhor!!!

Não é de hoje nem de ontem que Jesus me revela em que situação está o Seu povo e manifestando que sentimento vem tendo o Seu Espirito a esse respeito. Há muitos textos publicados nesse portal onde digo tanto o sonho quanto a revelação – O entulho, a palha, e o Alho, é uma sugestão. E se Ele antes dá um sonho aparentemente sem pé sem cabeça, e depois revela o significado do enigma, nos causando o impacto que causa, como você acabou de ver, Ele não faz por outra coisa que não para que, não sendo possível a um ser humano ter tamanho discernimento, nós saibamos que é de fato Ele querendo nos dizer alguma coisa. E sendo Ele Deus, rejeitar tais manifestações é, sem tirar nem pôr, o mesmo que dar um atestado da própria insanidade mental.

“Não pense que meu coração é de papel; não brinque com meu interior; camarão que dorme a onda leva; hoje é o dia da caça, amanhã do caçador”. Que interessante isso, não, considerado o sonho da lata cheia de camarão que parecia dormindo mas que na verdade, arrastado ‘pela onda’, estavam morrendo pela falta de oxigênio? Mas, deixando de lado o contexto em que o autor escreveu a letra, e trazendo a situação para nossa seara, a pergunta è: o que teria a ver conosco a observação a que o coração do crente não deve ser tratado como de papel? E a de que não se deve brincar com o interior da pessoa? E a observação a que o “camarão” que dorme a onda leva, e que tipo de onda tem arrastado ‘tanto camarão’? E ainda a de que hoje é dia da caça, amanhã do caçador, senão para advertir que, a quem possa interessar, o Dono da Maré, em que hoje a ovelha, ou o camarão, como queira, que não tem seus sentimentos levados a sério, cujo o estado do seu interior tem pouco importando, antes que 'a onda' leve Seu 'pescado' está vindo inverter o jogo? Pois é.


Na segunda faze do sonho, quando aquela pessoa chegou perto da lata e mexeu nos camarões e eles imediatamente começaram a saltar, não me recordo de nenhum caindo fora da lata. E eu sei que você deve estar se perguntando sobre a revelação da fase em que entra a lata e os camarões, mas foi de proposito que eu não te disse lá em cima. Senão desarrumara o texto. Quer dizer, tiraria um pouco a 'graça' do que Jesus quis me dizer e a você, com aquela parábola. Então antes vamos ver no sonho da mãe e da filha, a razão do sonho e da revelação da mulher de calcinha e do filho vaidoso, quer dizer, da igreja exposta e do pastor amostrado, que Jesus Cristo me deu para me dizer o que eu deveria fazer. Isso dito pelo Céu e não por mim. Que fique claro.

A mãe:

“Sonhei que fazia umas compras e de repente vi uma mulher, com um vestido cinza, diante duma caixa bem grande, onde havia muita comida e muitos pães. Os pães “era muito bonito”. Bem ensacadinho, que não entrava nem mosca. Quando cheguei perto e perguntei se era pra dar ou pra vender aqueles pães ela me respondeu que era pra vender. Nessa hora eu vi chegar perto da caixa umas crianças e umas mulheres adultas, e vi que eles não tinham dinheiro, eles queriam pedir. E assustei”. Disse, querendo dizer que acabou o sonho.

A filha:

Sonhei que eu ia num carro e minha irmã no outro, aí ela parou o carro embaixo duma mangueira, antes da igreja (há uma congregação do mesmo ministério adiante da tal mangueira) e mandou que eu adiantasse e parasse na frente da casa de fulana. O carro que eu estava era fulana [ela tem 28 e fulana é uma criança de 12 anos] que ia dirigindo. Nessa hora eu noto que paramos na frente de uma horta onde tinha gente trabalhando com alfaces que eram vendidos; essa horta era do pastor fulano (esse fulano é o chefe dos pastores da região). Aí uma mulher me perguntou se eu conhecia uma folha lá, e eu respondi que não. E acabou o sonho.

No geral, quando eu recebo uma mensagem em sonhos, por mais que o enigma pareça indecifrável, e as vezes até me apoquenta mesmo o juízo – e isso é Jesus me mostrando que não está em mim a revelação do problema mas n’Ele, para que não me ensoberbeça, e bom que todos soubessem que nada somos sem a intervenção d’Ele, é raro quem ouve sobretudo a quem diz respeito o mistério, crer ou me dar ouvidos. Mas como diz certo pregador: “Você pode fazer tudo, inclusive ‘dar uma banana’ para o que Jesus fala. Saiba porém, que no dia do juízo final você vai estar lá”. Mas eu não me abato com os que desprezam as mensagens - apesar de quê sofro um pouco do sofrimento de Deus -  por que sei muito bem Quem tem vindo a mim. Não atoa Ele mesmo veio e me disse, sobre essa questão, na revelação dum sonho onde me dizia “Entrega: ainda que se acomodem, entrega”. E sabe por que isso? Para não haver desculpa quando o camarada estiver diante d’Ele no grande dia. Anote aí.

Mas vamos ao ponto.

Vindo Jesus a mim nesses sonhos tão impactantes e esclarecedores da situação tão deplorável da espiritualidade da Igreja, que muito me atormenta quando Ele me revela justo por que lembro do tanto de crente não só mal alimentado quanto desinteressado com que tenho 'me batido', nunca deixei de me perguntar sobre, se está assim, por que Ele não dá sonhos a essas pessoas, tanto aos que estão em vias de “a onda levar”, no sentido ovelha da palavra, quanto aos tido pastores dessas ovelhas, como verá na revelação dos sonhos da mãe e da filha, as duas do mesmo campo ministerial que, pelos sonhos, tanto tem fechado a torneira do oxigênio aos “camarões na lata”. E o que Ele tem me respondido, no sobrenatural da noite eu vou me reservar dizer dado ao tanto de sonhos já no texto, mas digo onde Ele tem me respondido dentro do Seu livro santo, a saber, a Bíblia, que muito deve “satisfazer” a quem interessar, lembrando que “Casa de Israel” é todo o povo de Deus espalhado pelo mundo, e os “principais” não precisa dizer:

(...)E disse eu: Ouvi, peço-vos, ó chefes de Jacó, e vós, príncipes da casa de Israel; não é a vós que pertence saber o juízo?

A vós que odiais o bem, e amais o mal, que arrancais a pele de cima deles, e a carne de cima dos seus ossos;

E que comeis a carne do meu povo, e lhes arrancais a pele, e lhes esmiuçais os ossos, e os repartis como para a panela e como carne dentro do caldeirão.

Então clamarão ao Senhor, mas não os ouvirá; antes esconderá deles a sua face naquele tempo, visto que eles fizeram mal nas suas obras.

Assim diz o Senhor acerca dos profetas que fazem errar o meu povo, que mordem com os seus dentes, e clamam paz; mas contra aquele que nada lhes dá na boca preparam guerra.

Portanto, se vos fará noite sem visão, e tereis trevas sem adivinhação, e haverá o sol sobre os profetas, e o dia sobre eles se enegrecerá.

E os videntes se envergonharão, e os adivinhadores se confundirão; sim, todos eles cobrirão os seus lábios, porque não haverá resposta de Deus.
Miquéias 3:1-7.

E vendo isto, entre tantas e tantas citações duma ponta a outra na Bíblia advertindo à essa turma, e se tratando de Quem se trata nas tais advertências, somado ao que Jesus tem vindo a mim diretamente revelar, eu terminantemente me recuso a acreditar que tais pessoas são dotadas dum único neurônio que lhes permitam raciocinar sobre umas mínimas consequências de suas ações.

Só que dessa vez, caro “pescador” - ou seria agricultor?, a ordem foi chutar a lata. Porém não a do camarão, que está quase cheia, mas a vazia, que faz zoada. E aqui vai:

Revelação do sonho da mãe:

A mulher que vendia os pães é uma figura da Igreja da ala má – entenda como os senhores da lei que vem fechando a ‘torneira do oxigênio’, por isso ela vendia e não dava, e por isso o vestido ao invés de branco era cinza (o que aponta que ainda dá tempo, por isso não era preto); os pães representa Jesus sendo comercializado, por isso ela observa a beleza dos pães; a comida comum na caixa sendo vendida diz de os irmãos pobres - e aí se aplica a todos que precisem dum socorro, não sendo socorrido mas explorado pela igreja (numa clara desobediência à Gálatas 6; 10); as crianças são os incautos e as mulheres adultas (todos figura da igreja – agora faminta, observe que estão no feminino) os que desejosos dum aprendizado, mas que sem nada para dar, não estão tendo acesso ao Pão (não estão tendo a devida atenção).

E na revelação do sonho da filha você vai entender e se assustar com o que Jesus está dizendo que está sendo feito com o povo d’Ele aqui embaixo e que Ele está vendo. Não atoa Jeremias 23; 24. Mas fique atento/a que você, ovelha comum, também vai levar o seu tanto.

A revelação:

Você se lembra que uma pessoa pára o carro e não avança, porém manda que a irmã siga e pare adiante, onde ela vê uma horta em que se vende alface e vê pessoas trabalhando; e responde negativamente à pergunta duma senhora sobre se ela conhece determinada folha; você lembra também que o dono do horta era o pastor fulano – o chefe.

A horta é uma figura do ministério – por isso o pastor chefe é o dono; ela não saber responder que tipo de folha lhe estava sendo mostrada, representa falta do mínimo conhecimento sobre o que lhe está sendo “ensinado” na igreja – o que fica claro também em que não é ela mas uma criança de 12 anos que dirige o carro; ela porem se dirigir à horta, diz de ela querer ser alimentada; a criança dirigir o carro, aponta que a essa menina Jesus vai dar entendimento e direção cedo; a irmã que parou o carro e não seguiu mas se colocou embaixo duma árvore, representa acomodamento espiritual – quem sabe justo por que não deve gostar de comer “hortaliças”. Porém a mulher perguntar à moça sobre se ela conhecia aquela folha, vai na direção de que, contudo, há na igreja (que está na figura da mulher que pergunta), pessoas preocupadas com o conhecimento das ovelhas. Agora imagina aí o que Jesus está dizendo, botando o chefão como dono duma horta, e não duma padaria comunitária distribuindo pão, mas vendendo alface, senão que o sujeito está alimentando o povo d’Ele com comida fraca e ainda cobrando por isso??? Essa é a razão de tanto crente sem entendimento ou alinhamento espiritual com o Céu pelo mundo afora.

Quer mais? O que representa aquelas pessoas trabalhando na horta, que não os “funcionários” das congregações – que não parece conhecer Mateus 10; 28 -  cultivando o “alimento” que vem trazendo o povo tão fraco que nem conhecer um mínimo do mínimo conhece, como não soube responder a que sonhou à mulher que lhe perguntou se ela conhecia aquela folha? Responde aí a você mesmo/a. Que não sou eu não. É o Que pagou o preço, morrendo e ressuscitando por você que está te perguntando.

Deus do Céu... por quê Jesus daria tantos sonhos e todos embasados pela Bíblia, como você pode apurar, sobre os erros, para não dizer traição, de pastores, senão por que Ele está te vendo em perigo? Acorda!!!

(...)E veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:

Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza, e dize aos pastores: Assim diz o Senhor DEUS: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não devem os pastores apascentar as ovelhas?

Comeis a gordura, e vos vestis da lã; matais o cevado; mas não apascentais as ovelhas.

As fracas não fortalecestes, e a doente não curastes, e a quebrada não ligastes, e a desgarrada não tornastes a trazer, e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza.
Ezequiel 34:1-4.

Claro, como se ver fortalecida uma ovelha alimentada com alface e impedida de acessar o Pão? Mas o rigor e dureza está sempre presente. Acorda! Acorda! Acorda!

Mas acorda todo mundo: acorda quem é supostamente apascentado, que se tem acomodado com os “pacotes prontos” ouvido à dentro, e alguns, vamos combinar, ao próprio gosto, e acorda quem supostamente apascenta, “que tem oferecido os pacotes enfeitados goela à fora, porém em muitos dos casos, sabemos disso, e esses não se mede de tantos que são, conforme “a pedida”, muito ao gosto do freguês”, que a Espada vem! Mas o Dono da Espada ainda está advertindo. Depois disso, é só justiça e juízo!

As passagens bíblicas mais acima já era de conhecimento do mundo a exatos 500 anos quando acontecia a Reforma Protestante, que muitos comemoram, a propósito, em 31 de outubro. E qual foi um dos principais motivos que levou o frade agostiniano Martin Lutero, até então “católico do pé roxo”, a enfrentar o bispado e o próprio papa da época em favor do Evangelho verdadeiro? Foi justamente a comercialização da fé e a imposição do “rigor e dureza”, largamente praticada pela igreja católica. A “igreja”, que mantinha “seus fiéis” sob dogmas e doutrinas para lá de rigorosos, porém sempre ineficazes no sentido espiritual da palavra, dizia que pagando determinadas quantias o sujeito era livre “do purgatório”. Sendo que sempre souberam que ninguém jamais pode ou poderá salvar qualquer alma, além de Quem morreu e ressuscitou por ela, a saber Jesus Cristo de Nazaré, mas disso, tanto da história e dos escritos de Lutero quanto do exposto em Ezequiel 34, parece não saber não poucos pastores da nossa época. E, de novo, não sou eu quem diz, mas o Dono das ovelhas. Mais uma vez, qualquer dúvida pergunta a Ele.

Outro dia, em um dos sonhos dessa linha, Ele, o Dono das almas, me mostrou um pastor para lá de famoso, e propagador da “benção monetária”, pregando vestido com roupa de mulher. E não de cima do altar, mas do piso da nave do templo. E isso diz que Ele vai, além de desmascarar revelando a dupla face, que diz de vida dupla que ele certamente está vivendo, também baixar a bola daquele homem. Corre disso você. E mais uma vez, não sou eu, é Ele mandando te dizer!

Aliás, uma irmã, moradora da Espanha, me perguntou o que eu acho do dízimo e das ofertas na igreja. Eu ainda não respondi. Mas o que eu vou dizer é que não tenho muito a acrescentar a além do que a Bíblia fala a respeito da mentira. E não é mentira dizer que o homem deve ajudar a Obra quando a Obra depende de recurso financeiro para avançar. A mentira está no entanto na forma como isso é dito às almas. Toda vida o Espírito Santo me conduziu ao entendimento de que Ele é o que proverá as necessidades da Igreja. Aqui entenda como igreja todo o necessário para avanço do trabalho, e não a Igreja você somente. E quando me vi lendo 1 Aos Coríntios 9;11, entendi perfeitamente como Ele faria isso: tocando na consciência do crente. Só não, porém, se esse crente for alimentado com alface e não tiver tendo acesso ao Pão, como no sonho da irmã. Aliás, se muitos souberem do significado embutido no evento Dízimo dentro do Evangelho, todos os que tem feito mau uso das citações do fato não dormiria jamais até se saberem perdoados por Deus.

Mas vamos ao que diz os camarões que estavam morrendo mas começaram a saltitar vigorosos pelo toque daquela mulher, lembrando que a oração que fiz foi perguntando se eu deveria escrever sobre os sonhos das irmãs, mãe e filha, e como seria depois de o texto no ar.

Revelação

Você, tanto o que de maneira suposta apascenta quanto o que supostamente é apascentado são os camarões na lata; a lata é uma figura dos templos abarrotados de “camarões morrendo”; o ser camarões e não simples peixes, diz da soberba dum monte de crente ainda que à beira da morte; a lata ser redonda é uma figura do mundo, o que quer dizer que o negócio está assim a nível global. A mulher que toca nos camarões os levando a saltitar quando pareciam mortos, é uma figura da Igreja – por isso uma mulher, que, para honra e gloria do filho do Deus vivo, é representado na minha pessoa, que sou Igreja, e que, com esse texto muitos dos que se encontravam “adormecidos” acordarão. Entenda como acordar o procurar orar e o meditar mais nas Escrituras; o pedir a misericórdia de Deus pelo dom do discernimento sobre o bem e o mal, por exemplo. Por isso os camarões de repente mostraram vigor quando doutra forma logo, logo estariam mortos.

(...)A ti, pois, ó filho do homem, te constituí por atalaia sobre a casa de Israel; tu, pois, ouvirás a palavra da minha boca, e lha anunciarás da minha parte.
Ezequiel 33:7.

Eu não pedi para receber sonhos que falam de a quantas andam o povo de Deus na terra. Ele no entanto resolveu por assim fazer. E o que estou fazendo é cumprir Suas ordens. Agora cabe a você obedecer ou não. E em você não crendo que seja Ele falando, Jesus Cristo disponibiliza o Espirito d’Ele a todos que O queiram. Se você O tem, ore a Ele e pergunte sobre tudo o que você acaba de ler e decida. Queira Deus que você seja um dos a quem Ele ainda fala e não se trate sua pessoa um/a dos que se encaixam em Miqueias 3.

E fechando, eu te disse que a dita música a que eu fui levado já com a ordem para o texto em mente, apesar de “do mundo”, considerando todo o contesto do texto e não à situação em que ela foi criada, iria te levar a uma profunda reflexão. Mas, além de que Jesus Cristo é a Água da vida, bastando que para que essa Água penetre em cada alma esta se deixe gotejar, mais nada direi das palavras na estrofe aí à baixo. Vou deixar para que você, sendo o apascentado ou o apascentador, se encontre nas palavras que lhe couber.

“Não quero que o nosso amor acabe assim

Um coração quando ama é sempre amigo

Só não faça gato e sapato de mim

Pois aquele que dá pão, também dá castigo

Não veja meu sentimento com desdém

Enquanto o bem existir o mal tem cura

A pedra é muito forte mas tem um porém, meu bem

A água tanto bate até que fura”.

Ah, já ia esquecendo: orando a Ele sobre se eu poderia citar nomes no texto, o sonho que Ele me deu foi eu tendo à minha disposição para falar à umas pessoas 02 microfones, um cinza e outro vermelho. E eu optando pelo vermelho. E ponto. Aí fica claro que não. Ele aí me põe um impedimento. Por isso a ausência de nomes no texto. E antes de publicá-lo, já noutra noite, ao perguntar a Ele se havia algo para acrescentar na mensagem, o sonho que Ele me deu foi de mim assistindo um programa de televisão onde o dito pastor da pregação vestido de mulher, o ‘da dupla-face, ou da vida dupla’, foi flagrado pelas câmeras dando um "cheiro" na nuca duma irmã ao passar por trás dela em cima do altar. Ela parecia encostada, como se tivesse pregando. E aí, precisa revelação isso? A tá. Então lá vai: Jesus vai desmascarar, vai trazer ao escândalo, quem está profanando os Altares. Assim diz o Senhor!!!

E você, tendo em mente que o “sair para fora” não é sair da igreja, mas da 'religiosidade' e passar a ter – buscar - entendimento, se foca nisso:

(...)Aquele, porém, que entra pela porta é o pastor das ovelhas.

A este o porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às suas ovelhas, e as traz para fora.

E, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz.
João 10:2-4.

Jesus é bom.

Shalom.

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno.

AQUI mais textos do autor.

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno
Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno

 
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br